Como trazer um algo a mais para sua vida sexual

Menina confusa

O plug anal como você deve saber se trata de um brinquedo erótico de pode ser usado como: alargador anal, dilatador anal. Saiba que você pode encontrar de vários tamanhos como: plug anal gigante, plug anal grande e alguns que são proporcional ao seu desejo.

Quais as partes dos plugs anais

Saiba que o plug anal preços, são de acordo com tamanho, materiais, entre outros fatores que irão diferenciar plug anal valores no momento de comprar plug anal, pois você pode encontrar plugue anal de diferentes formatos, materiais e tamanhos, sendo alguns dos fatores também que faz plug anal preço, plug anal valor ser os mais variados também e assim plug anal comprar de acordo com o que você deseja.

Vale ressaltar que o plug sexual deve ser constituído por base, pescoço e corpo. A base é a parte do plug erótico que dá a sustentação para  ele permanecer dentro do ânus. Sendo que é a base que permite a retirada dele do canal anal, sendo um fator importante para a sua segurança.

O pescoço é a parte do plug anal masculino que é mais fino que as outras partes, saiba que é no pescoço desse brinquedo que os músculos do ânus irão se contrair. O corpo poderá ter diferentes formatos, no entanto, quase sempre afina do bulbo que fica perto do pescoço para a extremidade da ponta, e assim fica bem mais fácil de introduzir. Pois, essa parte é a responsável pelo estimulo anal, trazendo prazer.

Antes de obter um plug anal você deverá levar em conta alguns fatores ao comparar os diferentes tipos desse brinquedo erótico. Isso porque há anal plug que mais se parecem com joias, que imitam um diamante na pare da base. Há outros modelos, que essa parte da pedra é substituída por uma luz de LED que poderá ser trocada de cor durante a relação sexual com o auxílio de um controle.

Também há um modelo que possui uma cauda, que imita o rabo de um animal, como uma raposa ou de um gato. Sendo perfeito para complementar a fantasia de animais, pois esse modelo no geral possui vibração.

Já o tamanho do plug anal é necessário separar em dois pontos: um é o comprimento e o outro é a espessura. Mas, geralmente é dividido em P, M e G. Os que são pequenos são ideais para você que é iniciante, o médio é para progredir as sensações e os que são grandes são para quem já é realmente experiente.

E assim como o tamanho, o formato pode variar, enquanto alguns imitam uma gota, outras modelos que possuem bolinhas de diferentes tamanhos ao longo do corpo desse brinquedo. 

Alguns podem ser bem redondos, outros retos e outros com mais curvilíneos, sendo esses que esses últimos citados são perfeitos para você estimular a próstata. Para isso se certifique que o plug anal possui uma boa base. 

O material que é feito o plug anal, saiba que os modelos mais comuns que são utilizados são o metal e o de silicone, ambos conferem sensações distintas.

Para mais informações sobre plug anal não deixe de conferir outras matérias aqui no nosso blog!

Escolha as vitaminas e suplementos certos para você

Menina descansando

Os suplementos dietéticos incluem vitaminas, óleo de peixe, ervas, minerais como cálcio e muito mais. E se você tomar um, você não está sozinho. Cerca de metade dos adultos norte-americanos o fazem. Mas você deveria, ao escolher um suplemento de ashwagandha para eliminar o estresse

Essa é uma pergunta para seu médico ou nutricionista, diz Linda Van Horn, professora de medicina preventiva da Northwestern University.

“Fico preocupada quando vejo as pessoas tomarem um desses e um daqueles, só porque leram em algum lugar que um suplemento é útil”, diz Van Horn. “Desequilíbrios podem ocorrer facilmente, e você pode não estar ciente disso.”  

A comida é a melhor forma de obter vitaminas e minerais. Mas às vezes pode ser difícil comer vegetais frescos, frutas, grãos inteiros e outras opções saudáveis ​​em quantidade suficiente. Um multivitamínico pode ser uma maneira segura de aumentar seus nutrientes.

Você precisa de um suplemento?

A maioria das pessoas saudáveis ​​não precisa de um. Mas algumas pessoas podem precisar de ajuda extra, diz Jerlyn Jones, nutricionista registrado e porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética. As razões incluem: se você é idoso, toma certos medicamentos ou não tem acesso fácil a uma alimentação saudável devido à renda ou ao lugar onde mora.

Converse com seu médico se você:

Está ou pode engravidar. Você pode não obter ferro suficiente dos alimentos, especialmente se tiver enjoos matinais. E todas as mulheres que estão grávidas, ou tentando engravidar, devem tomar ácido fólico. As vitaminas pré-natais fornecem “uma almofada extra de segurança”, diz Van Horn.

Cuide de uma criança pequena. Bebês e crianças podem precisar de ajuda para obter vitamina D e ferro.

Faça uma dieta restrita ou limitada. É mais difícil obter alguns nutrientes, como vitamina B12 ou cálcio, se você deixar de fora certos grupos de alimentos. Isso pode acontecer se você for vegano ou tiver alergia a laticínios.

Têm mais de 50 anos. Seu corpo começa a absorver menos vitaminas D e B12 conforme você envelhece. Depois de atingir a meia-idade, pode ser necessário tomar medidas extras para obter o suficiente.

Fez cirurgia de bypass gástrico. Seu intestino pode não absorver nutrientes também.

Têm certas condições genéticas ou de saúde. Você pode ter problemas para absorver nutrientes se tiver:

  • Doença inflamatória intestinal (como colite ulcerativa ou doença de Crohn)
  • Doença celíaca
  • Fibrose cística
  • Doença hepática
  • Câncer
  • Um distúrbio autoimune (como anemia perniciosa)
  • Dependência de álcool 
  • Uma mutação em certos genes
  • Pele mais escura (você pode absorver menos vitamina D)

Possíveis Deficiências

Se você acha que sua dieta carece de certas vitaminas ou minerais, seu médico pode recomendar um exame de sangue para confirmar. Por exemplo, se você é vegano há alguns anos, verifique seus níveis de vitamina B12, cálcio e vitamina D.

Não importa o tipo de dieta que você segue, informe o seu médico se você tiver estes sintomas:

  • Perda de cabelo extrema
  • Dor óssea ou articular
  • Cansaço grave
  • Arritmia cardíaca
  • Mudanças de visão
  • Feridas que curam lentamente

As deficiências nutricionais são raras nos Estados Unidos, onde a obesidade é um problema de saúde muito maior. Mas há uma preocupação crescente de que alguns americanos estejam falhando em alguns nutrientes essenciais, diz Jones. Entre a lista estão:

  • Vitamina D
  • Cálcio
  • Potássio
  • Magnésio
  • Ferro

Suplementos e Segurança

Os especialistas concordam que não há mal nenhum em tomar um multivitamínico todos os dias. Mas se você também comer bebidas e alimentos fortificados, poderá ultrapassar o nível superior tolerável (UL) para alguns nutrientes. Isso pode aumentar suas chances de efeitos colaterais. Alguns podem ser leves, como náuseas. Mas outros, como sangramento, podem ser graves.

“Em altas doses, (suplementos) são drogas”, diz Donald Boyd, MD, nutricionista registrado e professor assistente de medicina na Escola de Medicina de Yale.

Os suplementos dietéticos não são regulamentados como a medicina. Isso significa que não há como saber exatamente o que há neles.

Sempre informe o seu médico sobre quaisquer medicamentos que você esteja tomando. Alguns suplementos, como erva de São João e vitamina K, podem interferir no funcionamento do medicamento. Você pode sangrar mais durante a cirurgia. A anestesia pode não funcionar da maneira certa.

Certos suplementos exigem cuidado extra. Boyd diz que eles incluem:

Beta-caroteno e vitamina A . Doses altas podem aumentar as chances de câncer de pulmão se você fumar. Se você estiver grávida, a vitamina A na forma de retinol pode aumentar a probabilidade de seu bebê ter defeitos de nascença. 

Antioxidantes. O uso excessivo de vitaminas como C e E pode desencadear o crescimento do tumor. Eles também podem interferir nos seus tratamentos contra o câncer.

Vitamina b12. Os suplementos mais recentes têm doses muito altas. Você pode ter efeitos colaterais como ansiedade, tonturas ou dores de cabeça se tomar muito.

Vitamina D. Muito disso pode levar ao acúmulo de cálcio (hipercalcemia). Isso pode causar pedras nos rins.

Pesquisa em suplementos

Certos suplementos dietéticos comprovadamente ajudam. Por exemplo, o cálcio e a vitamina D podem reduzir a perda óssea e fraturas. Mas muitos produtos, incluindo ervas como ginkgo biloba, carecem de evidências sólidas de suas alegações de saúde.

E se algum suplemento disser que pode curar demência ou doença de Alzheimer, não acredite

Aqui está o que a pesquisa diz sobre algumas opções populares:

Ácidos graxos ômega-3 . Pesquisas com animais mostram que o óleo de peixe pode promover a saúde cardíaca, ajudar o fluxo sanguíneo e diminuir a inflamação. A pesquisa em humanos é menos clara. Mas alguns estudos sugerem que pode:

  • Aliviar os sintomas da artrite reumatóide, quando tomado junto com outro medicamento para AR
  • Reduza seus triglicerídeos, quando tomado como receita

A pesquisa para provar os benefícios dos suplementos de ômega-3 continua.

Vitaminas . Essa é uma boa maneira de corrigir uma deficiência de nutrientes. Mas os multivitamínicos provavelmente não o ajudarão a viver mais ou a diminuir suas chances de problemas de saúde a longo prazo. Isso inclui doenças cardíacas, câncer ou diabetes. E não há evidências de que as vitaminas podem ajudá-lo a pensar ou lembrar melhor.

Suplementos para doenças oculares relacionadas à idade (ARED) . Uma certa mistura de antioxidantes, zinco e ácidos graxos ômega-3 pode retardar a ARED.

Dicas de uso e armazenamento

Sempre verifique com seu médico primeiro, especialmente sobre a quantidade a tomar, aconselha Jones. Boas regras a serem seguidas incluem:

  • Não ultrapasse seu valor diário recomendado (DV) para vitaminas e minerais, a menos que seu médico diga que está tudo bem.
  • Multivitaminas não têm 100% de seu DV para cálcio ou magnésio. Você pode precisar de um suplemento separado.
  • Compre marcas com USP, NSF ou outro “selo de aprovação” de terceiros.

Pode ser mais fácil lembrar de tomar suas vitaminas se você as mantiver no banheiro. Mas luz, umidade e remédios podem formar uma combinação ruim. Mantenha seus suplementos em um lugar fresco e seco, como em sua cômoda.  

Os dois tipos de felicidades explicadas

Mulher com uma nova vida

O que é felicidade?

Uma questão que preocupa a humanidade há milhares de anos.

Grandes filósofos, pensadores famosos e bêbados quebraram a cabeça por causa disso.

Em última análise, todos buscam a felicidade, mesmo que nem sempre tenham consciência disso.

Dinheiro, amor, aventura, poder, atratividade ou liberdade: ansiamos por isso porque esperamos mais felicidade dele.

Neste artigo, examinaremos mais de perto a felicidade.

Veremos como grandes filósofos definiram felicidade, que existem dois tipos de felicidade e que a pesquisa moderna sobre felicidade tem alguns insights muito interessantes a oferecer.

jovem sorrindo
jovem sorrindo

SE VOCÊ PERGUNTASSE A 100 PESSOAS “O QUE É FELICIDADE?” …

De 1992 a 2003, o programa “Family Duel” foi exibido na RTL .

No programa, duas famílias tiveram que responder às perguntas corretamente.

As mesmas perguntas que as famílias deveriam responder foram feitas anteriormente a 100 pessoas na zona de pedestres.

O comentarista iniciou a sessão de perguntas e respostas com a frase lendária: “Nós perguntamos a 100 pessoas …”

Infelizmente, a pergunta “O que é felicidade?” Não apareceu no programa.

Mas imagine se você perguntasse a 100 pessoas o que é felicidade. Você provavelmente obteria 100 respostas diferentes.

Porque a felicidade é uma questão muito subjetiva.

O que me deixa feliz não precisa fazer você feliz também. E vice versa.

Isso também se reflete no fato de que pessoas com atitudes e conceitos de vida completamente diferentes podem ser felizes (ou infelizes ).

Portanto, não existe um caminho único para a felicidade.

Como a felicidade é tão subjetiva, muitas definições diferentes de felicidade surgiram ao longo do tempo.

Antes de mergulharmos nos diferentes tipos de felicidade, vamos dar uma olhada rápida em algumas das principais definições de felicidade.

Grandes pensadores: felicidade na filosofia

É assim que alguns dos mais famosos filósofos e pensadores definiram a felicidade:

Aristóteles

O filósofo grego vê a felicidade como uma vida significativa e bem-sucedida.

Ele explica que todos são responsáveis ​​por sua felicidade por meio de suas próprias ações. Isso é bem-sucedido quando uma pessoa vive bem e se comporta bem (seguindo as virtudes certas).

No entanto, Aristóteles vê felicidade perfeita no pensamento espiritual.

Artur Schopenhauer

Schopenhauer via a felicidade principalmente na satisfação de um desejo. No entanto, uma vez que a satisfação não dura a longo prazo, mas mais cedo ou mais tarde o início de um novo desejo é novamente, a felicidade raramente é permanente.

Seu lema:

A felicidade não é uma coisa fácil: é muito difícil encontrá-la dentro de nós e impossível encontrá-la em qualquer outro lugar.

Henry David Thoreau

O autor e pensador americano tinha uma abordagem bastante reservada para a sorte.

Em sua opinião, era especialmente importante não correr atrás da felicidade e, em vez disso, focar em outras coisas mais importantes da vida.

Sua frase sobre felicidade:

“A felicidade é como uma borboleta; Quanto mais você o persegue, mais ele escapará, mas se você voltar sua atenção para outras coisas, ele virá e se assentará suavemente em seu ombro. “

Menina calma
Menina calma

O QUE É SORTE? OS DOIS TIPOS DE FELICIDADE

O que impede muitas pessoas de serem felizes é a compreensão errada de felicidade.

Eles acreditam que felicidade significa sempre se sentir bem consigo mesmo e ser feliz.

Mas isso não é verdade.

Ser feliz não significa necessariamente que você se sinta bem no momento presente.

Isso ocorre porque existe felicidade de curto e longo prazo.

E essa distinção é importante para definir melhor a felicidade.

Felicidade de curto prazo: momentos de felicidade

Você certamente sabe disso:

  • Você está se divertindo tanto com seus amigos que o tempo voa.
  • Você teve um dia super longo e exaustivo para trás, preparou algo delicioso para comer e pode finalmente relaxar no sofá.
  • Seu time de futebol ganha um jogo importante e você torce em completo êxtase.
  • Você ri tanto que seu estômago dói.
  • Você está fora de si de alegria porque recebeu boas notícias (passou no exame, conseguiu um novo emprego, aceitou um apartamento, etc.)

Todos esses são momentos de felicidade.

Você sente muitos sentimentos bons em momentos como este: diversão, alegria, prazer, êxtase.

Em momentos como este a vida é linda e você aproveita ao máximo.

Curiosamente, em momentos como este, não pensamos se estamos felizes agora. Nós apenas somos.

Mas momentos de felicidade por si só não fazem uma vida boa.

Pense da seguinte maneira: você pode estar passando por um momento de felicidade, mas em geral pode estar muito insatisfeito e infeliz.

E isso nos leva à segunda forma de felicidade.

Felicidade de longo prazo: satisfação geral

Imagine dois cavalheiros de aparência séria batendo à sua porta. Eles são do Ministério da Felicidade e querem fazer algumas perguntas sobre felicidade.

Porque seu trabalho é descobrir o quão feliz a sociedade é.

Você abre a porta para eles e se senta.

Agora eles fazem muitas perguntas sobre diferentes áreas da vida:

  • Quão satisfeito (a) você está com seu trabalho? E sua área residencial?
  • Você está feliz no seu relacionamento?
  • Como vão suas amizades?
  • Você pode ser feliz sozinho ?
  • Como você avalia o futuro? Você está ansioso por isso? Você tem medo disso?

Você deve responder a todas as perguntas com um número de 0 a 10. 0 significa completamente infeliz, 10 significa felicidade absoluta.

Depois de responder a todas as perguntas, a média é calculada.

Por exemplo, 6.7. Ou 8,2. Ou 3.7 (desculpe!).

Este número representa sua satisfação geral. Sua felicidade de longo prazo.

Descreve como você está feliz com sua vida em geral.

Aliás, o que parece um exemplo fictício é realidade no pequeno país do Butão.

No estado vizinho do Tibete não há produto interno bruto, mas “felicidade interna bruta” . Para calcular isso, cada residente é questionado sobre sua felicidade por meio de um questionário detalhado.

Essa “felicidade geral” é um indicador importante de seu bem-estar e satisfação geral.

Veja desta forma – talvez você esteja muito infeliz agora porque está passando por uma fase difícil:

  • Seu parceiro deixou você.
  • Você tem problemas no trabalho.
  • Sua saúde não está bem agora
  • Você ganhou 4 quilos e suas calças favoritas não cabem mais em você.

Mas mesmo que você não esteja bem agora, geralmente está muito feliz.

Para ser feliz para sempre, você precisa de pequenos momentos de felicidade e também de satisfação geral.

A mistura faz isso.

Mulher feliz
Mulher feliz

DESCOBERTAS DA PESQUISA SOBRE FELICIDADE

Embora a felicidade seja uma questão subjetiva, a pesquisa moderna sobre felicidade ganhou importantes percepções nos últimos anos.

Aqui estão 3 deles:

Metas não te deixam feliz automaticamente

A felicidade é um estado interessante.

Sempre parece estar esperando na próxima esquina. Nas imediações, mas ainda fora de alcance.

Portanto, muitas pessoas acreditam que ficarão felizes quando alcançarem seu grande objetivo.

Você promete a si mesmo a grande felicidade de:

  • Uma promoção
  • Um novo parceiro
  • Uma viagem ao redor do mundo
  • Um grande corpo
  • Sua própria casa com jardim.

Mas há um grande problema.

A realização de uma meta raramente torna o longo prazo feliz.

Isso ocorre por causa do que os pesquisadores da felicidade chamam de esteira hedonística .

Este termo incômodo descreve a tendência humana de se acostumar a novas circunstâncias muito rapidamente e se esforçar por uma experiência constante de felicidade.

Esteja você sendo promovido, encontrando um novo parceiro, perdendo peso ou se mudando para sua própria casa, você se acostumará muito rapidamente.

A felicidade que vem de alcançar uma meta geralmente não dura muito mais do que a ereção de um aposentado.

Dinheiro não é tão importante

A maioria das pessoas quer mais dinheiro.

Eles acreditam que seriam mais felizes se tivessem um ótimo carro, morassem em uma casa grande e pudessem passar férias em locais exóticos 3 vezes por ano.

Na verdade, o dinheiro tem pouco efeito sobre a sua felicidade.

Apesar das diferenças de renda, diferenças culturais e desastres naturais, as pessoas em todo o mundo são igualmente felizes.

Morei no Brasil em 2013. Um país emergente em que muitas pessoas vivem na linha da pobreza – e, infelizmente, muitas vezes bem abaixo dela.

amigas felizes
amigas felizes

Mesmo assim, fiquei fascinado ao ver como a maioria das pessoas parecia relaxada e feliz.

Embora não estivessem bem financeiramente, pareciam alegres e felizes.

Você precisa se sentir no controle

Você não pode controlar a vida.

O imprevisto faz parte da vida como as espinhas fazem parte da puberdade.

Ou, para colocar nas palavras de John Lennon:

“A vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos.”

Mesmo que não consiga controlar a vida, você pode se sentir no controle.

Então você sente que é capaz de atingir objetivos, superar problemas e dar um rumo à sua vida.

Esse sentimento de controle é um dos fatores mais importantes para uma vida feliz .

Essa também é uma das razões pelas quais existem multimilionários infelizes que se suicidam. E pessoas que perderam tudo e ainda são felizes.

O quão feliz você está depende muito de como você se sente no controle.

O bom disso: você pode aumentar essa sensação de controle.

Quanto melhor você lidar com seus próprios pensamentos e sentimentos, trabalhar seus objetivos e enfrentar seus medos, mais terá um senso de controle.

E mais feliz você será.

4 Mudanças de mentalidade que vão te evoluir

Menina em espectro

Quase nada influencia mais sua vida do que sua mentalidade. Neste artigo, você descobrirá o que é exatamente uma mentalidade, como você pode mudar sua mentalidade e quais 4 mentalidades o farão progredir tremendamente na vida.  

Nossas mentes são bastante paradoxais. Por um lado, nossos pensamentos são a causa de nossas dúvidas, problemas emocionais e insatisfação. Por outro lado, nossos pensamentos também são a chave para uma vida plena, satisfeita e bem-sucedida.

Então, tudo depende de como lidamos com nossos pensamentos … Aqui está uma pequena história:

Era uma vez um rei poderoso com um grande império. O rei era um bom homem e o bem-estar de seus súditos era muito importante para ele.

Mas sempre que uma pessoa nasceu no reino do rei, também morreu. Isso deu ao rei uma grande dor de cabeça e o deixou muito triste.

No entanto, um dia apareceu um bobo da corte. Este último ficou de cabeça para baixo na frente do rei. E enquanto ele estava de cabeça para baixo, ele disse ao rei:

“Caro Rei! Veja o contrário. Sempre que alguém morre em seu reino, alguém também nasce … ”

O QUE É UMA MENTALIDADE?

Muitas vezes acreditamos que vemos as coisas como elas são. Mas, em última análise, cada um de nós vê o mundo através de nossos próprios “óculos” .

Eu sei que você pode me dizer 17 motivos pelos quais seu chefe é um idiota egoísta. Mas isso não muda o fato de que é apenas a sua “realidade” . Seu colega, que acabou de receber um aumento substancial, provavelmente pensa que seu chefe é extremamente pessoal …

O que quero dizer: em última análise, tudo na vida é uma questão de opinião.

Um deles acorda em uma manhã de domingo e fica feliz porque está chovendo. Ele está feliz que a natureza está recebendo água, que ele tem um teto sobre sua cabeça e pode ter um dia confortável em casa.

Outro fica irritado com a chuva. Ele está aborrecido por não poder ir ao parque hoje, porque é desconfortável lá fora e sempre chove no dia de folga.

Não importa como você interprete o clima – positivo ou negativo – para você neste momento, ele é a realidade. Mas o único fato é que está chovendo. Todo o resto surge de sua interpretação pessoal.

E essa é exatamente a sua mentalidade.

(Este é um artigo bastante longo e detalhado. Portanto, você pode baixá-lo aqui como um PDF e lê- lo quando quiser.)

Moça cansada
Moça cansada

Sua mentalidade é sua visão da realidade

Sua mentalidade são os óculos através dos quais você vê o mundo. É a sua interpretação pessoal do seu mundo interno e externo. E, em última análise, quase nada tem mais impacto na qualidade de sua vida.

Como você deve saber, não tenho muito cabelo. E tem sido assim há muito tempo. Estou mais ou menos careca desde os meus vinte e poucos anos. Mas isso nunca me incomodou pessoalmente. Isso não me perturbou nem me impediu de conhecer grandes mulheres nos últimos anos.

Mas eu recebo e-mails regulares de homens que sofrem de queda de cabelo. Eles me escrevem que sua autoconfiança está totalmente perdida ou que não encontram grandes mulheres, porque as mulheres não gostam de homens carecas …

Claro, é tudo apenas uma questão de mentalidade.

Por exemplo, acredito que muitas mulheres acham minha careca atraente. Isso me torna mais masculino e me diferencia de todos os caras bonitos com uma cara de menino de leite (alguém disse Justin Bieber aqui?) Com essa mentalidade, sou autoconfiante e me sinto bem – o que, por sua vez, me dá um carisma positivo em relação às mulheres.

Mas também posso acreditar que as mulheres acham os homens carecas pouco atraentes. Isso me faria sentir inseguro – o que, por sua vez, teria um carisma negativo e pouco atraente.

POR QUE SUA MENTALIDADE É TÃO IMPORTANTE

A maneira como vemos as coisas influencia significativamente nossa autoimagem, nossa motivação e nossa satisfação. Em outras palavras: sua mentalidade tem um grande impacto em como você se sente, como você age e como lida com os problemas. E esse é um ponto importante. Porque muitas vezes temos pouco controle sobre as circunstâncias de nossas vidas.

  • Nosso relacionamento está falhando.
  • Estamos perdendo nosso emprego.
  • Não parecemos uma modelo de roupa íntima.
  • Não atingimos o nosso objetivo, embora demos tudo.
  • Outros nos tratam injustamente.
  • Os entes queridos morrem.
  • Estamos em uma crise de significado.
  • A cena do crime de domingo é nada menos que decepcionante.

Você sabe o que

Você sempre pode escolher como reagir às circunstâncias de sua vida. E quase nada é mais importante para o seu bem-estar.

A pesquisa sobre felicidade mostrou que sentir-se no controle é extremamente importante para a saúde mental e a felicidade.1

É por isso que existem multimilionários infelizes que se suicidam. E pessoas que estão otimistas mesmo que tenham perdido tudo.

Não estou dizendo que a vida é sempre fácil ou justa. Não é isso. Mas isso não muda o fato de que você sempre pode decidir como lidar com as circunstâncias de sua vida.

Você pode afundar na autopiedade e na angústia. Ou você pode aproveitar ao máximo, crescer com seus desafios e olhar para frente. E como você reage às circunstâncias depende muito da sua mentalidade.

A profecia autorrealizável

Você conhece o filme em quadrinhos “Asterix com os britânicos” ?

No filme, Asterix e Obelix tentam levar sua poção mágica a uma pequena vila britânica para que possam se defender dos romanos. Infelizmente, a poção mágica se dissolve em um rio antes que eles possam chegar à vila.

No entanto, Asterix diz aos aldeões que ele pode refazer a poção mágica. Ele cozinha para eles uma nova “poção mágica” , que em última análise nada mais é do que chá.

No entanto, os residentes da vila acreditam que é uma poção mágica real e lhes dá poderes mágicos. E embora estejam em menor número, eles colocam o exército romano em fuga. Apenas a crença na poção mágica deu a eles poderes mágicos.

Mas a crença não faz milagres apenas em filmes de quadrinhos.

Certamente você já ouviu falar do efeito placebo. Este efeito foi descoberto no campo da medicina. Ele descreve o fenômeno de que a condição de um paciente melhora mesmo se ele receber um medicamento simulado ou um tratamento simulado. A crença do paciente na eficácia do medicamento ou no tratamento por si só costuma ser suficiente para um efeito positivo.

Um estudo dos seis principais antidepressivos mostrou que grande parte de seu efeito se baseia no efeito placebo.2

Mas o efeito placebo não é eficaz apenas na medicina.

Em um estudo de 2003 na Nova Zelândia, 150 alunos receberam uma bebida mista não alcoólica. Metade dos participantes foi informada de que a bebida continha vodka. Esse grupo não apenas mostrou sinais externos de intoxicação, como também suas habilidades de memória se deterioraram. O efeito placebo afetou a memória dos participantes. A própria suposição de ficar bêbado fez isso acontecer.

Como você pode ver (e provavelmente já percebeu a si mesmo): O que você acredita tem um poder imenso sobre você. Em outras palavras: quase nada influencia mais sua vida do que sua mentalidade.

jovem sorrindo
jovem sorrindo

Não se trata sempre de ver tudo como positivo

Mas nem sempre se trata de ver o copo meio cheio ou de contar tudo direitinho. Você deve estar ciente de seus problemas e enfrentá-los em vez de ignorá-los ou falar sobre eles.

Também é impossível pensar sempre positivamente . Pensamentos e sentimentos negativos fazem parte da vida, assim como as falsas promessas fazem parte da política.

Se você tentar bloquear tudo o que for negativo em sua vida, evitar desafios e problemas e sempre falar bem sobre si mesmo, você pode se sentir bem a curto prazo. Mas, a longo prazo, essa não é uma boa estratégia de vida.

Para seguir em frente na vida, você também precisa enfrentar experiências negativas e sentimentos desconfortáveis. Uma vida plena não é isenta de experiências negativas. Pelo contrário. A dor é uma parte importante de uma vida feliz.

Portanto, nem sempre se trata de ver tudo positivamente e evitar todos os pensamentos negativos . É desenvolver uma mentalidade que lhe dê força, coragem e confiança. Uma mentalidade positiva que lhe permite aprender com as falhas, lidar com desafios, aprender novas habilidades e deixar de lado as antigas.

E é exatamente disso que se trata o seguinte.

4 MENTALIDADES QUE O FARÃO AVANÇAR ENORMEMENTE

A seguir, gostaria de apresentar a você 4 mentalidades que terão um impacto significativo em sua vida. Com essas mentalidades, você irá:

  • Torne-se mais confiante
  • Tenha mais motivação
  • É melhor deixar o passado para trás
  • Ser mais capaz de lidar com contratempos.

1. Você pode aprender (quase) tudo

Quando se trata de lidar com desafios, aprender coisas novas e perseguir metas, existem duas mentalidades diferentes. A mentalidade rígida e a mentalidade construtiva.

Uma mentalidade rígida se baseia na suposição de que seu sucesso depende exclusivamente de seu talento. Então você acredita que não pode aprender novas habilidades e que as tem ou não.

Deste modo:

  • Você vê os erros como uma ameaça a si mesmo ( “Se eu falhar, sou uma pessoa má” ).
  • Você evita desafios e novas experiências.
  • Você costuma duvidar de si mesmo porque há muita coisa que você não pode fazer.
  • Você acha que os outros são simplesmente melhores do que você e que eles são simplesmente melhores nisso?

A mentalidade rígida rouba de você muita coragem, autoconfiança e a esperança de que você possa mudar algo em sua vida . Isso faz você se sentir inferior e sem esperança. Muitos pensamentos negativos, dúvidas sobre si mesmo e medo do fracasso têm sua origem na mentalidade rígida.

Se você se sentar em casa completamente deprimido, se convencer de que todo mundo tem uma vida melhor do que você e está apenas se perguntando se deve se embebedar com uma garrafa de vinho tinto barato ou pegar um pouco de aguardente imediatamente, você provavelmente está com uma mentalidade rígida.

A mentalidade construtiva, por outro lado, baseia-se no pressuposto de que você pode aprender e desenvolver coisas novas. Então você acredita que com o conhecimento, prática e perseverança certos você pode aprender (quase) tudo.

Deste modo:

  • Você vê erros e falhas como feedback (mais sobre isso mais tarde)
  • Você tem coragem de enfrentar desafios e experimentar coisas novas?
  • São mais autoconfiantes e têm mais confiança em si mesmos
  • Compare-se menos com os outros

A mentalidade construtiva dá a você coragem e autoconfiança para experimentar coisas novas, superar desafios e lidar com contratempos . Ele permite que você supere a dúvida e lide melhor com o medo do fracasso.

Homem pensativo 2
Homem pensativo 2

Talento é superestimado

Nosso sucesso na vida depende principalmente de nossa disposição para praticar, aprender e desenvolver. Em outras palavras, a importância do talento é tão superestimada quanto o número de seguidores do Instagram.

A grande maioria das pessoas que alcançou algo que você deseja – dentro ou fora – simplesmente fez mais por isso. Eles investiram mais tempo e energia do que você, alcançaram seus limites com mais frequência e falharam com mais frequência. E é exatamente por isso que aprenderam e cresceram.

Há uma sabedoria asiática que resume tudo:

“O mestre falhou com mais freqüência do que o aluno tentou.”

É bem possível que você tenha uma mentalidade rígida em certas áreas da vida e uma mentalidade construtiva em outras. Isso ocorre porque quase todo mundo tem as duas formas de pensar.

Quando se trata de sua auto-estima, você pode pensar com muita rigidez ( “ou você está confiante ou não” ). Mas no que diz respeito ao seu sucesso profissional, você pode pensar em termos de crescimento ( “se eu trabalhar muito e me esforçar, posso progredir profissionalmente” ).

Portanto, não se trata de desenvolver uma mentalidade construtiva – porque você já a possui. É muito mais sobre você aplicá-lo em todas as áreas da vida.

Essas coisas irão ajudá-lo com isso:

  • Em vez de dizer “Não posso fazer isso”, diga “Ainda não posso fazer isso” . Em vez de dizer, por exemplo, “Não tenho as competências para iniciar o meu próprio negócio”, diga “ainda não tenho as competências para iniciar o meu próprio negócio” .
  • Se você cometer um erro ou falhar, veja isso como um feedback. Pergunte a si mesmo: o que posso aprender com isso? O que posso fazer melhor da próxima vez?
  • Da próxima vez que você tiver dúvidas ou acreditar que não pode ou não pode fazer algo, esteja ciente de que você pode aprender (quase) tudo. É menos sobre talento do que prática.

A cientista americana Carol Dweck é considerada a “inventora” do código mental construtivo . Durante décadas, ela pesquisou por que algumas pessoas lidam melhor com desafios e problemas do que outras. O conhecimento após incontáveis ​​experimentos e estudos com grupos muito diferentes de pessoas é o código mental construtivo.

2. Seu passado não determina seu futuro

Por muito tempo, houve um anúncio de TV de Fielmann no qual dois homens idosos sentam-se à beira de um lago e olham pensativos para a distância.

Então um pergunta ao outro: “Se você pudesse viver sua vida novamente, você faria tudo de novo?”

O outro responde: “Não exatamente. Eu compraria meus óculos da Fielmann desde o início. “

(A propósito: não sou patrocinado pela Fielmann.)

Deixe-me adivinhar: você se sente diferente. Se você pudesse viver sua vida novamente, você faria algumas coisas de forma diferente.

Talvez você escolha uma profissão diferente. Case com outra pessoa. Viva em um lugar diferente. Faça mais sexo. Seja mais corajoso. Siga seu próprio caminho. Leia mais artigos de Anchu Kögl.

Então deixe-me dizer uma coisa.

Seu passado não determina seu futuro.

Você pode mudar as coisas

Não vivemos mais no século 16, onde você nasceu nobre e teve uma boa vida antes de você, ou como fazendeiro e teve que trabalhar por um teto sobre sua cabeça e algumas batatas pelo resto de sua vida.

Só porque você não foi capaz de fazer algo, não conseguiu algo ou está insatisfeito, não significa que será o mesmo no futuro.

Sim, sua vida atual é, em grande parte, o resultado de suas decisões, ações e experiências anteriores. (Escrevo em grande parte porque um pouco de sorte e azar também fazem parte disso.)

Não há nada que você possa fazer a respeito. Mas já está no seu futuro.

Seu futuro depende inteiramente do que você faz agora. Quando você toma decisões melhores, age de maneira diferente e tem novas experiências, as coisas mudam.

Talvez não durante a noite. Mas eles vão mudar.

Não deixe seu passado governar seu futuro.

Seu passado molda você, mas não o define. Você pode mudar, desenvolver bons hábitos e abandonar velhos padrões. Não é o seu passado que determina como será sua vida amanhã. São suas ações. No final das contas, você pode decidir de novo a cada dia quem você quer ser e o que fazer da sua vida.

Não estou sugerindo que abandonar o passado seja sempre fácil .

Separações, perda de um ente querido, doenças ou experiências negativas podem ter um grande impacto em nossa autoimagem. Mas você pode aprender a lidar com isso, aproveitá-lo ao máximo e olhar para a frente.

Só porque algo sempre foi assim até agora, não significa que sempre será. Talvez às vezes pareça que você não pode mudar nada. Mas isso não é verdade.

Você tem o poder de mudar as coisas. Você pode crescer por dentro, deixar para trás, se tornar mais forte e se desenvolver. Todos os dias você pode tomar uma nova decisão e dar um passo na direção certa.

Mulher feliz
Mulher feliz

3. Não há falhas

Você já percebeu como as crianças aprendem a andar? Eles se levantam pela primeira vez e geralmente caem de novo imediatamente. Então, eles aprendem a ficar de pé. Em algum momento, eles dão seus primeiros passos e voltam a cair. Mas eles continuam se levantando e aprendendo coisas novas. A cada tentativa eles ficam um pouco melhores – até que em algum momento eles podem andar.

Mas imagine uma criança dando seus primeiros passos, caindo e pensando:

“Bem, isso não funcionou. Parece que não sou aquele corredor … Prefiro deixar e continuar engatinhando, posso fazer melhor … ”

Claro, nenhuma criança pensa assim. Mas os adultos costumam fazer.

Muitas pessoas ficam intimidadas pelo fracasso. Você tenta algo novo e vê que não funciona da primeira vez. Eles então acreditam que provavelmente nunca aprenderão e que isso simplesmente não faz sentido …

Mas isso é um disparate.

A maioria das pessoas que são mais bem-sucedidas ou melhores em alguma coisa experimentaram mais fracassos do que você. Portanto, a maioria das pessoas bem-sucedidas não tem sucesso porque nunca falhou, mas porque falhou com mais frequência.

Sempre que você tenta algo novo, aprende e se desenvolve, você experimentará o fracasso.

E é exatamente por isso que é um grande problema quando você tem medo do fracasso. Porque isso o impedirá de experimentar coisas novas, de sair da sua zona de conforto e de se desenvolver como pessoa.

Permita-se cometer erros

Permitir-se cometer erros, falhar e se ridicularizar é um dos pré-requisitos mais importantes para seguir em frente na vida.

Muitas vezes recebo o feedback de que estou muito confiante, claro e divertido em meus vídeos. Mas você acha que sempre foi assim? Claro que não. Eu primeiro tive que aprender a falar na frente da câmera.

Mas, a cada vídeo que filmei, fiquei melhor.

E esse é o ponto principal.

Raramente temos sucesso na primeira vez. A maioria dos empresários não tem sucesso com seu primeiro negócio. Mas com o segundo, terceiro ou quinto.

Em última análise, o fracasso nada mais é do que feedback. Feedback de que seu caminho atual, sua estratégia e sua abordagem não funcionaram. Nada mais e nada menos.

Torna-se problemático quando você deduz o seu valor como pessoa a partir de um fracasso. Então, se você pensa que só porque algo não deu certo, você não conseguiu, que você é inútil ou simplesmente o maior fracasso que o mundo já viu.

Essa também é a diferença entre otimistas e pessimistas. Os otimistas atribuem o fracasso a algo que pode ser mudado. Isso permite que eles tenham esperança de sucesso na próxima vez. Os pessimistas tendem a atribuir o fracasso a si próprios ou a uma característica que não podem mudar. Eles são, portanto, mais propensos à depressão.

Perceba que um erro, falha ou rejeição nada diz sobre o seu valor como pessoa. É apenas um feedback de que o que você está fazendo (ainda) não está funcionando.

homem triste
homem triste

4. A motivação é superestimada

A maioria das pessoas espera por motivação e inspiração em vez de apenas começar.

  • Algumas pessoas estão esperando por uma grande ideia de negócio que mudará o mundo. Outros simplesmente começam com uma ideia medíocre e obtêm sucesso com ela.
  • Algumas pessoas esperam que o impulso interno finalmente acerte a academia. Outros vão todas as segundas, quartas e sextas-feiras.
  • Algumas pessoas estão esperando para finalmente ter a coragem de convidar seus colegas de trabalho para um encontro. Outros simplesmente fazem isso.

A motivação e a inspiração muitas vezes só aparecem depois de começarmos algo, raramente antes.

Essa também é a grande diferença entre amadores e profissionais. Amadores esperam por motivação e inspiração, profissionais apenas começam. A maioria dos artistas, escritores, atletas profissionais e gerentes de alto escalão não se pergunta se estão de bom humor ou inspirados – eles simplesmente fazem isso.

Essa também é uma das razões pelas quais as pessoas com forte autodisciplina são, em média, mais felizes e mais bem-sucedidas. Eles podem controlar melhor seus impulsos e sensações e fazer o que acham que é certo com mais frequência – mesmo que não seja bom no momento.

Muitas vezes me perguntam de onde tiro minha inspiração para escrever. Minha resposta é sempre a mesma: eu sento no meu computador e começo a digitar.

Não me importo se estou cansado, sem inspiração, triste, se está chovendo ou se dormi mal. Eu me sento e começo a escrever. E na grande maioria dos casos, a motivação e a inspiração surgem em algum momento. Desde 2013, só me aconteceu três ou quatro vezes que não consegui escrever nada, mesmo tentando. Se eu escrevesse apenas nos dias em que estou inspirado, escreveria dois artigos e meio por ano – se é que escreveria.

Comece antes de se sentir pronto

Por meio do meu trabalho, muitas vezes conheço pessoas que me falam sobre seus objetivos. Você quer:

  • Mover
  • Mude de emprego
  • Para aprender uma língua estrangeira
  • Medite regularmente
  • Pare de fumar
  • Escreva um livro

Você sabe o que Muitos deles apenas falam o tempo todo, mas nunca começam. Eles sempre afirmam: “Agora não é o momento certo.”

Eles afirmam que ainda precisam se preparar, precisam de mais conhecimento, vai começar no mês que vem, ou as estrelas não parecem boas agora. E então semanas, meses, anos se passam. E nada muda.

Já escrevi vários livros, viajo sozinha para países distantes, faço coaching, falo em conferências, dou entrevistas no rádio. Mas nunca me sinto pronto para essas coisas.

Por quê?

Porque nunca nos sentimos prontos para algo que é novo, intimidante ou fora de nossa zona de conforto .

Se há algo de que você gosta e que deseja fazer há muito tempo, vá em frente. E agora. Pare de planejar, pensar sobre isso, ler mais sobre o assunto ou ouvir outro podcast.

Quero dizer, quanto tempo você quer esperar? Até próxima semana? Até o mês que vem? Até o próximo ano?

A vida passa rápido. Um dia você estará em seu leito de morte e se arrependerá de todas as coisas que não fez. Seus sonhos, seus objetivos, tudo o que é realmente importante para você. Quanto mais você esperar, mais difícil será começar. Portanto, comece. E agora.

Qual mentalidade você acha mais importante? Deixe-me saber nos comentários! Estou ansioso para ouvir de você.

As melhores dicas para uma mentalidade forte

Você quer mudar sua mentalidade? Melhor lidar com pensamentos negativos? Duvida menos de você? Então assine meu boletim informativo gratuito. Por um lado, você receberá este artigo em formato PDF. Por outro lado, você receberá dicas exclusivas para desenvolver uma mentalidade forte e positiva.

Como finalmente ser uma pessoa otimista?

Menina otimista

O otimismo demonstrou ter muitas vantagens. Em média, as pessoas otimistas têm mais resistência , vivem mais, têm melhor bem-estar emocional e sofrem menos com o estresse.

Resumindo: o otimismo torna muitas coisas mais fáceis e melhores na vida.

É por isso que este artigo fornece 4 dicas para se tornar mais otimista. Porque otimismo pode ser aprendido!

Mas primeiro vamos esclarecer uma coisa muito importante …

OTIMISMO SAUDÁVEL VS. OTIMISMO DOENTIO

Algumas pessoas acreditam que sempre se deve pensar positivamente e ser otimista sobre tudo. Eles estão convencidos de que o otimismo é sempre a solução: não importa o que aconteceu e não importa em que situação você se encontra.

Mas isso é um absurdo. É por isso que faço uma distinção entre otimismo saudável e doentio.

Otimismo doentio significa que você diz tudo muito bem a si mesmo, não quer admitir a realidade e pode ignorar seus problemas.

Por exemplo, se seu relacionamento está em crise e você sempre discute com seu parceiro, não se trata de ver tudo como positivo e falar com você sobre o assunto todo. É trabalhar no relacionamento e resolver os problemas.

Ou digamos que você queira se candidatar a um novo emprego. Se você for excessivamente otimista, não estará se preparando o suficiente para a entrevista. Afinal, você presume que conseguirá o emprego de qualquer maneira. Mas essa atitude só vai prejudicá-lo porque o impedirá de se preparar melhor.

Não adianta ser otimista a todo custo e obsessivamente positivo sobre tudo.

Eu falhei algumas vezes na casa dos 20 anos porque era excessivamente otimista sobre as coisas.

O otimismo é como muitas outras coisas na vida: depende da aplicação certa.

Não é sempre ver tudo de forma positiva, nem sempre pintar o diabo na parede.

Mas nós ainda temos escolha de como vemos as coisas?

Moça mentalmente focada
Moça mentalmente focada

Você pode aprender otimismo?

O termo reestruturação cognitiva parece um pouco complicado. Descreve a capacidade humana de pensar diferente ou melhor.

Estudos psicológicos têm mostrado repetidamente que as pessoas podem aprender a deixar de lado seus pensamentos negativos, crenças limitantes e conversas internas destrutivas.

Em outras palavras, as pessoas podem aprender a ser otimistas.

Porque, em última análise, o otimismo tem muito a ver com nosso foco. Nós nos concentramos em nossas fraquezas, nos riscos e nas nossas falhas? Ou nos concentramos em nossos pontos fortes, nas oportunidades e no nosso crescimento?

Em última análise, as coisas não são nem boas nem más per se. É somente por meio de nossa avaliação mental que nossas experiências, características e outros seres humanos se tornam positivos ou negativos.

E como uma atitude otimista em muitos casos leva a mais entusiasmo pela vida, motivação e autoconfiança, vale a pena focar no positivo.

A seguir, você aprenderá 4 maneiras de se tornar mais otimista sem perder de vista a realidade.

FIQUE MAIS OTIMISTA # 1: SEM GENERALIZAÇÃO

Uma regra muito importante para ser mais otimista a partir de agora: não generalize.

Muitas pessoas presumem que tudo o mais em suas vidas se baseia em um erro, falha ou fraqueza.

Imagine que você está em um encontro. Mas o encontro não está indo muito bem e a pessoa não vai mais entrar em contato com você.

Isso significa que agora você passará o resto de sua vida sozinho e sozinho porque nunca mais encontrará um parceiro? Ou significa que essa pessoa simplesmente não estava interessada em você o suficiente?

Claro, isso significa o último. O primeiro é um erro de raciocínio que não faz sentido.

Mas muitas pessoas cometem esse erro de raciocínio – também conhecido como pensamento preto e branco – em todas as áreas possíveis da vida. Eles inferem todo o resto de um evento:

  • Eles cometem um erro e então dizem a si mesmos que são um fracasso total.
  • Eles são criticados por um humano e então acreditam que são completamente inúteis.
  • Eles falham em uma entrevista acreditando que nunca conseguirão um bom emprego.
  • Você está passando por muito estresse agora e acredita que toda a sua vida é ruim e nada mais faz sentido.

Além de privar você de qualquer otimismo, essas generalizações estão totalmente erradas.

Só porque alguém não gosta de você, não significa que não goste automaticamente de você. Ou só porque você não consegue um emprego não significa automaticamente que nunca encontrará um bom emprego. Não há conexão entre um evento e outro.

Portanto, o otimismo tem muito a ver com ver as conexões corretamente e não inferir de uma experiência negativa para outra.

Pense nisso: a maioria das pessoas que estão em um relacionamento feliz foi rejeitada por alguém em algum momento. Muitos empreendedores de sucesso não tiveram sucesso com seu primeiro negócio, mas com o segundo, terceiro ou quarto. E pessoas autoconfiantes também cometem erros, dizem algo estúpido ou falham.

Portanto, pare de generalizar as experiências negativas em sua vida.

Homem pensativo 2
Homem pensativo 2

FICANDO MAIS OTIMISTA # 2: NÃO ESPERE QUE SEJA FÁCIL

Muitas pessoas são pessimistas, negativas ou mesmo amargas porque têm expectativas completamente erradas sobre a vida.

Você quer perder peso, começar seu próprio negócio, encontrar um parceiro ou talvez aprender algo novo e acreditar que tem que ser fácil. Ou acreditam que a vida deve ser sempre justa e que as outras pessoas devem sempre tratá-los bem.

Mas a grande questão é: quem disse que as coisas eram fáceis? Sem falar que a vida tem que ser justa e que as outras pessoas sempre têm que ser amigáveis?

Não existe nenhuma lei que diga que você deve conseguir tudo o que deseja. Nem existe uma lei que diga que a vida deve ser sempre justa.

O que isso tem a ver com otimismo? Muito!

Se você espera que as coisas sejam simples, que a vida seja gentilmente justa e que as pessoas ao seu redor sempre sejam amigáveis, você passará por muitas decepções.

No entanto, se você entender que nem sempre consegue o que quer, que sempre terá problemas na vida e que as outras pessoas às vezes são idiotas egoístas, você está preparado para isso.

Em vez de se afundar na autopiedade e reclamar, você aceita as circunstâncias como são e tenta tirar o máximo proveito de sua situação atual. E é exatamente isso que otimismo significa no final.

FIQUE MAIS OTIMISTA # 3: CONCENTRE-SE NA SOLUÇÃO

Muita dor, dúvida e insegurança surgem de focar nos problemas em vez de resolvê-los.

Assim, você vê constantemente apenas o que não está funcionando ou o que não pode ser alterado. E isso leva ao fato de você afundar na autopiedade, de se convencer de que a vida é injusta e de que você não pode mudar nada.

Isso não quer dizer que você deva ignorar seus problemas.

Se você está com problemas financeiros, seu relacionamento não está indo bem, você tem hábitos pouco saudáveis ou está lutando com outros problemas, não feche os olhos. Porque quanto mais você ignora seus problemas, maiores eles geralmente se tornam.

O que importa, no entanto, é que você se concentre na solução e não no problema. Portanto, fique atento aos seus problemas e pergunte-se como você pode resolvê-los.

  • O que posso fazer para resolver meu problema?
  • Quem pode me ajudar com isso?
  • Tenho que aprender uma nova habilidade ou mudança?
  • Se não sei a solução para o meu problema, qual é o primeiro passo que posso dar?

Focar na solução, e não no problema, é importante por dois motivos.

Por um lado, porque mais cedo ou mais tarde você resolverá seu problema com ele. Se você buscar ativamente uma solução, acabará por encontrá-la, e isso é importante porque automaticamente o tornará mais otimista. Quando você se concentra no problema, muitas vezes é o joguete de seus pensamentos e sentimentos negativos . Você não é ativo e não faz nada, mas afunda na autopiedade.

Mas se você se concentrar na solução, ou pelo menos tentar encontrar uma solução, estará agindo de forma proativa. Então você assume a responsabilidade e percebe que tem uma certa influência.

E isso automaticamente leva você a se tornar mais otimista e a ver as coisas sob uma luz melhor.

homem pensativo
homem pensativo

FIQUE MAIS OTIMISTA # 4: VERIFICAÇÃO DA REALIDADE

Em geral, o que está impedindo você de se tornar mais otimista?

Seus pensamentos negativos e crenças limitantes!

Se você fica dizendo a si mesmo que não pode fazer algo ou não é bom o suficiente, se preocupa muito e continua duvidando de si mesmo, o otimismo se torna bastante difícil.

O problema com os pensamentos negativos é que muitas vezes eles funcionam no piloto automático e você não os questiona. Então você considera seus pensamentos negativos, dúvidas e preocupações como a verdade.

Se você quer se tornar mais otimista, comece a questionar seus pensamentos negativos e crenças limitantes .

Por exemplo, digamos que você queira mudar algo em sua vida. Mudar-se para uma nova cidade, começar seu próprio negócio ou talvez aprender uma nova habilidade. E então vem o pensamento: “Não posso fazer isso.”

Claro, isso significa que você não tem motivação e coragem e nem mesmo experimenta.

Então, o que você pode fazer é questionar esse pensamento. Por exemplo, você pode se perguntar:

  • Por que eu acho que não posso?
  • Não consegui muito no passado?
  • Eu ainda tentei?
  • Eu me permiti cometer erros e aprender com eles?

Questionando logicamente seus pensamentos, você provavelmente encontrará exemplos de por que seus pensamentos negativos não são verdadeiros ou, pelo menos, são completamente exagerados.

E isso o ajudará a enfraquecer suas crenças negativas e a se tornar mais otimista.

Desenvolva uma mentalidade otimista

Uma mentalidade é como óculos de sol.

Se seus óculos tiverem lentes azuladas, você verá tudo um pouco azul. Se ela tiver óculos avermelhados, você verá tudo com uma cor avermelhada.

Portanto, se você tiver uma mentalidade mais negativa, sempre verá tudo um pouco distorcido negativamente. Você vê os riscos e não as oportunidades, seus fracassos em vez de seus sucessos, seus pontos fracos em vez de seus pontos fortes.

Você pode mudar sua mentalidade ao mesmo tempo. Freqüentemente, é ainda mais rápido do que você pensa.

Por esse motivo, escrevi um guia gratuito. Nele você aprenderá 4 mentalidades para se tornar mais otimista e ver as coisas de forma mais positiva (sem perder de vista a realidade).

3 Dicas para derrotar o crítico interno

Você provavelmente conhece seu crítico interno. Essa voz negativa que constantemente critica e rebaixa você.

Seu crítico interior o impede de aceitar a si mesmo, perseguir seus objetivos e viver uma vida plena.

Neste artigo, você aprenderá três métodos psicologicamente comprovados para silenciar seu crítico interior.

Aqui vamos nós.

AFINAL, O QUE É O “CRÍTICO INTERNO”?

O crítico interno é a sua voz interior que destaca suas fraquezas, falhas e erros, critica você e constantemente o rebaixa.

Seu crítico interior gosta de afirmar que você não vale nada, que não é atraente, que não pode fazer nada e que nunca alcançará nada.

Você encontrará esta voz crítica em todas as áreas da vida:

  • No trabalho: “Você simplesmente não é inteligente e trabalhador o suficiente. Você nunca será promovido porque seus colegas fazem tudo melhor de qualquer maneira. “
  • Em seu relacionamento: “Seu parceiro não te ama de jeito nenhum, caso contrário, ele o trataria de forma diferente. Você simplesmente não é gentil. Em algum momento, seu parceiro vai descobrir quem você realmente é e fugir. “
  • Com seus objetivos: “Você nem precisa começar a se exercitar. Você é um porco gordo e não vai conseguir perder peso de qualquer maneira. Você nunca faz nada. E agora vá para a cozinha e coma uma barra de chocolate. “

Seu crítico interior está sabotando seus relacionamentos, seu trabalho e sua agenda geral. Ela rouba muita alegria de viver, é uma das principais causas da baixa autoestima e impede que você desenvolva sua força interior .

Moça mentalmente focada
Moça mentalmente focada

O crítico interno não tem nada a ver com o seu sucesso real

O crítico interno faz você se sentir inútil. Frases como “Não sou bom o suficiente”, “Os outros são melhores” ou “Não consigo fazer nada” que fazem você se sentir mal e com baixa autoestima.

E talvez agora você esteja pensando:

“Mas é verdade! Olhe para os outros. Você é mais atraente, mais bem-sucedido e mais disciplinado. Eles alcançam tudo o que se propõem a fazer. Na verdade, não sou tão bom quanto você … “

Então, por favor, esteja ciente do seguinte: Seu crítico interior não tem nada a ver com seu sucesso real.

A verdade é esta: você pode ser atraente, bem-sucedido e famoso e ainda assim se sentir inútil. Há um número suficiente de pessoas famosas e bem-sucedidas que sofrem de depressão, acreditam que são um fracasso ou até mesmo se suicidam.

A razão para isso é que o que você sente não depende de seu sucesso externo, mas apenas de sua autoestima. É por isso que existem muitas pessoas bem-sucedidas ou atraentes que sofrem muito com seu crítico interior.

Seu crítico interno sempre encontrará algo para criticá-lo

Para silenciar seu crítico interno, não ajuda você ser mais bem-sucedido, parar de cometer erros, perder peso ou se tornar mais disciplinado .

Porque não importa o que você realize ou o que mude, seu crítico interior certamente encontrará algo pelo qual rebaixá-lo. Afinal, esse é exatamente o seu trabalho.

Muitas vezes, as pessoas se preparam para não serem bem-sucedidas, não serem amadas o suficiente ou serem gordas demais. Eles então investem anos de sua energia e tempo tentando ganhar mais dinheiro, ser amados pelos outros ou obter um corpo excelente. Mas a insatisfação persistente. Afinal, o crítico interno sempre encontra algo novo que não é bom o suficiente para ele ou que poderia ter sido feito melhor.

Derrotar seu crítico interno não é mudar algo externo. Mas por dentro. Agora vamos ver três etapas para fazer isso.

ETAPA 1: IDENTIFIQUE SEUS PENSAMENTOS CRÍTICOS

Certamente, existem certas situações em que seu crítico interno é particularmente forte. E seu crítico interno provavelmente também gosta de usar certas palavras (por exemplo, estúpido, inútil, inútil, perdedor, etc.).

Portanto, o primeiro passo para parar sua crítica interior é reconhecer seus pensamentos típicos de autocrítica.

O que seu crítico interior vive dizendo a você? Que palavras ele usa? Em que situações ele gosta de falar abertamente?

Aqui estão alguns exemplos:

  • No que diz respeito à sua aparência: “Você é muito gordo / velho / feio. Como alguém pode achar você atraente? Dê uma olhada em si mesmo! “
  • Em relação ao seu desempenho no trabalho: “Você simplesmente não tem o que é preciso como os outros. Eles são simplesmente melhores. Você nunca terá sucesso, você se tornará um perdedor! “
  • Se você cometer um erro: “Você não pode fazer nada! Você é um inútil e simplesmente estúpido. “
  • Se você é preguiçoso ou improdutivo: “Você é apenas um porco preguiçoso. Você nunca se tornará nada. “
  • Se seus filhos fazem bobagens ou têm problemas na escola: “ Você é uma mãe / pai ruim. Você é realmente uma vergonha e nada vai acontecer de seus filhos. “

Anote quais são seus pensamentos típicos de autocrítica. Quer seja no trabalho, em relação à sua aparência, no trato com outras pessoas, na educação dos seus filhos ou quando você faz novos planos ou erros.

Menina com medo
Menina com medo

Certamente, existem algumas coisas típicas que seu crítico interior gosta particularmente de dizer a você. A “melhor” autocrítica, por assim dizer.

Se você estiver ciente disso (você também pode anotar), continue com a etapa 2.

ETAPA 2: RESPONDA AO SEU CRÍTICO INTERNO

As afirmações do seu crítico interno raramente são verdadeiras, mesmo que pareça isso para você no momento. Na grande maioria dos casos, são exageros e generalizações.

Digamos que você cometa um erro no trabalho e seu gerente o diga a você. Seu crítico interno agora relata:

“Eu sou um péssimo. Não estou fazendo nada certo. Eu sou um idiota! Tenho certeza que serei demitido em breve. “

Claro, mesmo que essas palavras pareçam verdadeiras agora, elas são uma visão completamente distorcida das coisas.

Só porque você cometeu um erro – ou vários – não é bom para você. Se você fosse realmente um mau funcionário, já teria perdido o emprego há muito tempo. E certamente você também não está fazendo nada de errado em sua vida.

O problema é que seu crítico interno está no comando agora, ele está terrivelmente distorcido e excessivamente exagerado. Neste momento você não consegue mais pensar racionalmente e se perder em seus pensamentos negativos .

Portanto, esteja ciente de que sua conversa interna negativa é completamente exagerada. E comece a responder racionalmente ao seu crítico interno.

Abaixo estão 3 exemplos.

Exemplo 1

Situação: você bateu em outro carro enquanto estacionava.

Crítico interior: “Que merda! Você realmente não pode fazer nada. Que idiota completo você é. Você sabe mesmo como vai ser caro? “

Resposta racional: “Sim, isso foi estúpido agora. Mas no final, isso é apenas um pequeno arranhão. Isso pode realmente acontecer com qualquer pessoa. E só porque agora causei um pequeno arranhão, isso não significa que não posso fazer nada ou que não sou bom. “

Exemplo 2

Situação: seu parceiro volta do trabalho irritado e não quer falar com você.

Crítico interno: “Veja, você simplesmente não é gentil. Certamente você será abandonado em breve. E porque você simplesmente não é bom o suficiente, você se sentirá solitário e sozinho. “

Resposta racional: “O fato de meu parceiro estar estressado e irritado não tem nada a ver comigo. Ele apenas teve um dia ruim, assim como todo mundo tem um dia ruim. Vou apenas dar-lhe o espaço e o tempo que ele precisa para relaxar. “

Exemplo 3

Situação: você foi convidado para uma festa onde mal conhece ninguém

Crítico interior: “Ninguém vai querer falar comigo? Eu sou chata, insegura e provavelmente vou corar e apenas dizer bobagens. “

Resposta racional: “É normal para mim ficar um pouco nervoso. E certamente há um ou outro que gostaria de conversar comigo. Afinal, sou um bom ouvinte, faço perguntas interessantes e já vi uma série de histórias. “

ETAPA 3: CHEGA DE PERFECCIONISMO

Essas declarações fazem sentido?

  • Todo mundo comete erros de vez em quando.
  • Ninguém é perfeito.
  • Todo mundo tem pontos fortes e fracos.
  • Ninguém está sempre feliz, sempre disciplinado ou sempre de bom humor.

Acho que você vai concordar comigo nessas declarações.

Mas será que você espera perfeccionismo de si mesmo? Que você não se permite cometer erros? Que você se julga por suas fraquezas? Que você acha que sempre tem que estar motivado, confiante ou feliz ?

Você alimenta e fortalece seu crítico interno com perfeccionismo. Você coloca a fasquia tão alta que o seu crítico interior sempre tem do que reclamar – não importa o que você conquiste ou o quanto tente.

Enquanto você esperar perfeccionismo de si mesmo, não será capaz de derrotar seu crítico interior. Então, que tal diminuir um pouco suas expectativas?

Quando você se permite cometer erros. Quando você aceita suas fraquezas em vez de se julgar por elas. Quando você aceita que é até humano.

Da próxima vez que seu crítico interno entrar em contato, responda:

“Eu sei que não sou perfeito. Pelo contrário, estou longe disso. Mas estou trabalhando em mim mesma. Procuro melhorar, crescer e aprender com meus erros. E essa é a única coisa que importa. Não se trata de quão rápido estou progredindo, mas de me mover na direção certa. Roma também não foi construída em um dia. “

Você está bem do jeito que está. Não esqueça isto.

A causa de sua crítica interna

Seu crítico interno é o resultado de seus pensamentos. Em vez de se permitir cometer erros, de enfrentar racionalmente a sua voz crítica e pensar orientado para o processo, você se perde em pensamentos negativos, dúvidas sobre si mesmo e crenças limitantes.

O ponto-chave é este: sua mente é uma ferramenta incrivelmente poderosa. Se você aprender a lidar melhor com seus pensamentos, não só vencerá sua crítica interior, mas também transformará sua vida aos poucos.

Por esse motivo, escrevi o guia Mindset gratuito . Nele você aprenderá 4 maneiras de pensar que o ajudarão enormemente a derrotar seu crítico interior e a desenvolver um eu forte.

Digite seu endereço de e-mail e eu lhe enviarei o guia em PDF gratuitamente.

Como superar os medos e ser uma pessoa melhor

Menina com medo

Quase nada o detém mais do que seus medos.

Seus medos o limitam, roubam sua autoconfiança e o impedem de viver com independência.

Neste artigo, você aprenderá como superar seus medos passo a passo. Independentemente do que você tem medo atualmente.

Importante! Você não encontrará dicas comuns aqui, mas um método psicologicamente comprovado que ajudou centenas de milhares de pessoas a superar seus medos.

O artigo consiste em 4 partes.

  • Parte 1: o que é o medo, afinal? E como isso afeta sua vida?
  • Parte 2: como surge o medo?
  • Parte 3: Superando medos (a base mais importante)
  • Parte 4: vencendo medos (6 estratégias eficazes)

Aqui vamos nós.

PARTE 1: O QUE É O MEDO, AFINAL? E COMO ISSO AFETA SUA VIDA?

O medo é um mecanismo de sobrevivência humana – o medo avisa-nos dos perigos e prepara-nos para uma fuga ou luta (modo “Lutar ou Fugir”). Quando você sente medo, sua respiração e seus batimentos cardíacos se aceleram, sua pressão arterial sobe e seus músculos ficam tensos.

Este mecanismo é muito eficaz quando você está exposto a um perigo real:

  • Um cachorro latindo está correndo em sua direção
  • Alguem esta te ameaçando
  • Um carro está correndo em sua direção

Em situações como essa, o medo pode salvar sua vida. Mas, se formos honestos, essas situações são uma exceção absoluta. Na grande maioria dos casos, não estamos expostos a nenhum perigo real.

Por isso, muitas vezes sentimos medo de coisas que não são fatais:

A loira não corta sua cabeça só porque você diz olá. Mesmo que você saia do emprego, provavelmente não vai acabar nas ruas. E é muito provável que seu avião para Malle também não caia.

A grande maioria de seus medos não é real. Eles só existem na sua cabeça.

Não me entenda mal. A loira pode pirar, você pode pousar na rua e o avião pode cair. Mas a probabilidade de isso acontecer é tão marginal que não deveria ser amedrontador.

O problema é que nosso sistema de medo não é feito sob medida para a vida moderna.

Milhares de anos atrás, o medo era um mecanismo de alerta que nos protegia de animais ou agressores perigosos – isto é, de perigos reais. Hoje em dia, nosso sistema de medo está constantemente em alerta devido ao estresse , correria frenética, notícias de terror e preocupações com o futuro.

Como seus medos o limitam

Nosso sistema de medo é como uma mãe excessivamente cautelosa que gostaria de trancar seu filho em casa de algodão para protegê-lo de todos os perigos possíveis.

Por exemplo, quando abandonei meus estudos em 2013 para abrir meu próprio negócio com este site, meu medo quase me consumiu. Naquela época, eu me imaginava acabando sem um tostão na rua, meus amigos rindo de mim e minha família virando as costas para mim. Mas – quem diria – nada disso aconteceu.

O problema com esses “medos fictícios” é que você é extremamente limitado. Aqui estão alguns exemplos típicos.

  • Medo de falhar : leva a você mesmo se sabotando, não usando todo o seu potencial ou desenvolvendo bloqueios internos .
  • Medo de apresentações, exames ou uma entrevista: impede que você progrida profissionalmente e particularmente.
  • Medo de mudança: faz você se apegar ao velho e impede que você aceite que as coisas estão mudando constantemente.
  • Medo de voar: autoexplicativo, certo?
  • Medo de falar com outras pessoas (ansiedade social): impede que você faça novas amizades, faça amigos ou encontre parceiros em potencial, se for solteiro.
  • Medo de ficar sozinho : impede que você termine relacionamentos prejudiciais e leva ao vício emocional.
  • Medo de cometer erros: evita que você tente coisas novas, aceite desafios e desenvolva novas habilidades.
  • Medo do futuro: Leva a muita preocupação , depressão, medos existenciais   e pessimismo.
  • Medo do medo: Torna você cada vez mais ansioso e inseguro. Na pior das hipóteses, você não pode mais levar uma vida normal porque tem medo de tudo e de todos.

Antes de explicar como você pode superar seus medos passo a passo, vamos ver rapidamente como surgem os medos.

Você provavelmente ficará surpreso.

Mulher preocupada
Mulher preocupada

PARTE 2: COMO SURGE O MEDO?

A maioria das pessoas não entende como surgem os medos. Eles acreditam que existem certas situações e coisas que os assustam.

Mas isso não é verdade. Porque medos surgem de sua avaliação mental. Deixe-me explicar porque é um ponto extremamente importante.

Digamos que você seja muito tímido. Se você for convidado para uma grande festa agora, onde não conhece muitas pessoas, provavelmente te assusta.

Mas a verdade é que não é a festa que te dá medo. Mas como você pensa sobre a festa.

Você provavelmente associa estes pensamentos à festa:

  • Vou ficar sozinho no canto a noite toda.
  • Se alguém falar comigo, tenho certeza que direi algo estúpido e então rirão de mim.
  • Tenho certeza que outros vão falar sobre por que sou estranho e o que há de errado comigo.

Pensamentos como esses naturalmente deixam você com medo da festa. Mas se você avaliar a festa de forma diferente, você se sentirá diferente também. Por exemplo, se você acha que vai encontrar pessoas interessantes na festa e se divertir muito, você ficará cheio de expectativa.

Medos surgem de sua avaliação mental

Os medos não surgem de uma determinada situação, mas de sua avaliação mental da situação! Em outras palavras, os medos surgem principalmente na cabeça.

Vamos supor que você sempre pensa sobre seu futuro profissional. Se você tem medo do futuro ou se está calmo, depende de como você avalia isso mentalmente.

Avaliação ansiosa

Muitas pessoas ao meu redor perdem seus empregos. Tenho certeza de que também serei despedido em breve. Mas não posso fazer mais nada. Definitivamente, não vou encontrar um emprego. Com certeza terei que me inscrever no Hartz 4 e perderei tudo: meu apartamento, meu carro, meus amigos.

Esses pensamentos fazem você se sentir ansioso, inseguro, deprimido ou até com raiva.

Avaliação otimista

Tenho a sensação de que muitas pessoas ao meu redor estão perdendo seus empregos. Mas talvez eu esteja apenas imaginando. Mas, mesmo que seja esse o caso, não significa que também vou perder o meu emprego. E mesmo que o faça, posso me familiarizar com algo novo e encontrar um novo emprego.

Esses pensamentos fazem você se sentir confiante, relaxado e otimista .

Isso não é uma fuga da realidade?

Você acha que o segundo exemplo é uma fuga da realidade? Incorreto. É apenas uma avaliação diferente da situação.

Nenhum exemplo é mais real ou provável do que o outro. Eles são apenas pensamentos.

Sejam medos sociais ou fobias, medo do fracasso, medo da mudança , medo do futuro, medo do medo ou mesmo ataques de pânico: todos eles surgem através da sua avaliação mental.

E isso, meu amigo, são boas notícias! Porque significa que você pode se livrar de seus medos – não importa do que você tenha medo.

Você só precisa aprender a diferenciar entre as situações e as coisas que atualmente o preocupam.

Compreender que seus medos são em grande parte causados ​​por seus pensamentos é o primeiro passo. De agora em diante, preste atenção aos seus pensamentos e à sua avaliação mental. Isso o ajudará a entender melhor seus medos.

E agora podemos ver como tudo se parece na prática.

Na parte 3 do artigo, explicarei uma base importante para superar seus medos. Na parte 4, vemos 6 estratégias concretas para lutar contra seus medos.

PARTE 3: SUPERANDO MEDOS (A BASE MAIS IMPORTANTE)

Nesta parte do artigo, mostrarei qual é a base mais importante para superar seus medos e derrotá-los permanentemente. Antes de chegarmos à parte prática, tenho que voltar um pouco (não se preocupe, é interessante).

A psicoterapia clássica assume que as causas da maioria dos problemas psicológicos – como medos e fobias – foram causadas por traumas na infância. Por meio de muitas reuniões e conversas, a pessoa tenta então chegar a um acordo com o passado e resolver a causa do problema.

No entanto, nas últimas décadas, surgiram dúvidas sobre esse modelo e sua eficácia.

É por isso que a terapia cognitivo-comportamental está em alta há algum tempo. Este modelo psicológico trata de lidar melhor com emoções negativas e aprender novos comportamentos.

A terapia cognitivo-comportamental é extremamente eficaz – especialmente quando se trata de combater a ansiedade.

Com a ajuda da terapia cognitivo-comportamental, inúmeras pessoas não só superaram o medo de cães, aranhas e cobras, mas também o mais sério de todos os transtornos de ansiedade, a agorafobia (o medo de sair de casa).

Mas o modelo também é muito eficaz para outros medos – como ansiedade social, medo de medo ou medo de falar em público.

Mas como exatamente tudo funciona? E como você pode superar seus medos?

Moça cansada
Moça cansada

Dessensibilização sistemática

Vimos na segunda parte do artigo que seus medos surgem principalmente de sua avaliação mental:

Você tem que fazer um discurso público na frente de centenas de pessoas e se imaginar fazendo uma promessa, esquecendo seu texto e a multidão rindo de você – e Zack, você está com medo nas calças.

A terapia cognitivo-comportamental agora trata de se preparar para situações assustadoras e, em seguida, enfrentar o medo passo a passo. Os psicólogos também falam de dessensibilização sistemática.

Por exemplo, muitas pessoas têm medo de falar em público. É por isso que os cientistas realizaram um experimento interessante com alunos que tinham medo de apresentações.

O primeiro grupo de alunos foi mostrado como relaxar sistematicamente, a melhor forma de se preparar para o discurso e o que fazer se eles se sentirem nervosos para fazer o discurso. Então, foram mostrados métodos da terapia cognitivo-comportamental.

O segundo grupo recebeu apoio psicoterapêutico de um especialista para investigar a causa de seus medos ( “Qual trauma da sua infância é responsável pelo meu medo de apresentações agora?” ).

E o terceiro grupo recebeu um placebo, que supostamente os ajudaria a ficar mais relaxados e menos ansiosos.

O vencedor claro de todas as três abordagens foi o primeiro grupo. Então, o grupo que havia mostrado se preparar melhor e lidar melhor com o medo.

Mas o que isso significa para você? Como você pode usar abordagens de terapia cognitivo-comportamental para superar seus medos?

Superando medos: um exemplo específico

Digamos que você tenha medo de situações sociais:

Durante as conversas, você fica rígido como uma vara e, na maior parte do tempo, apenas ouve. Grupos maiores de pessoas fazem você suar de medo. Como Dieter Hoeneß, você evita eventos sociais e festas. E falar com um estranho parece algo completamente impossível.

Com esse medo social, você provavelmente está tentando evitar as situações sociais da melhor maneira possível. No entanto, isso só faz com que seu medo cresça ainda mais.

A maneira de superar sua ansiedade social é enfrentá-la passo a passo.

Isso significa que você se coloca repetidamente em situações que o desafiam e o deixam com medo.

O truque aqui, entretanto, é se preparar e dar pequenos passos.

Por exemplo, você pode decidir contar uma pequena história sobre você em uma conversa com outra pessoa.

No entanto, você prepararia essa história em casa. Você pode pensar sobre o que experimentou de forma interessante ou engraçada. E então você pratica a história na frente do espelho, até que possa contá-la com fluência.

Na próxima vez que você falar com alguém e a história estiver meio certa, você a conta. Por exemplo, se você já fez isso algumas vezes e se sente bem consigo mesmo, da próxima vez poderá contar a história em um pequeno grupo de 2 ou 3 pessoas.

Para se preparar melhor para situações sociais, você também pode preparar 2-3 tópicos de conversa. Isso o ajudaria tremendamente se você tem medo de pausas na conversa ou do silêncio constrangedor.

Por exemplo, usei esse método no passado para ficar menos nervoso ao namorar mulheres. Saber que havia preparado 3 tópicos interessantes para conversar me deu mais confiança . Na maioria dos casos, eu não precisava mais dos tópicos preparados para discussão.

Mulher nervosa
Mulher nervosa

Continue saindo da sua zona de conforto

Todo mundo tem uma zona de conforto. A zona de conforto são todas as atividades e situações com as quais você está familiarizado e que vêm facilmente para você. Qualquer atividade ou situação que esteja fora da sua zona de conforto o assusta (ou pelo menos o deixa nervoso).

Talvez você possa traçar limites pessoais dentro de sua família e círculo de amigos e dizer não claramente de vez em quando. A coisa toda não te assusta porque está dentro da sua zona de conforto.

Mas que tal lidar com seus colegas de trabalho ou até mesmo com seu chefe? Talvez você tenha medo de ultrapassar os limites e dizer não no trabalho porque agora está fora da sua zona de conforto.

O que tudo isso significa para você?

Duas coisas:

  1. Prepare-se para situações que o assustam (visualize, pratique, prepare textos / respostas, etc.). Isso torna mais fácil para você enfrentar seus medos.
  2. Enfrente seus medos repetidamente em pequenos passos (portanto, saia regularmente de sua zona de conforto).

O ponto é este: quanto mais você sai da sua zona de conforto , maior ela fica. Com o tempo, há cada vez menos situações ou coisas que o assustam.

Essa também é a razão pela qual eu gravei alguns dos meus vídeos do Youtube em lugares públicos. Falar para uma câmera enquanto os transeuntes passam ou assistem se divertindo foi um desafio para mim. Mas eu sabia que era bom para minha confiança.

Mas e se você estiver com muito medo de enfrentar o seu medo? Ou se tem medos que não consegue enfrentar – por exemplo, o medo de perder o emprego ou de não encontrar um parceiro?

É disso que trata a parte 4 do artigo.

PARTE 4: VENCENDO MEDOS (6 ESTRATÉGIAS EFICAZES)

Nesta quarta parte, apresentarei 6 estratégias eficazes que o ajudarão enormemente a superar e vencer seus medos.

Aqui vamos nós.

1. Pense de forma realista

Muitos medos surgem porque pensamos irracionalmente. Isso significa que nossos pensamentos e imagens na cabeça são completamente irrealistas:

  • Só porque seu parceiro lhe disse para falar com ela, não significa que ele o deixará.
  • Mesmo que você esqueça seu texto durante um discurso ou apresentação, provavelmente ninguém vai rir de você.
  • Só porque você pediu demissão não significa automaticamente que acabará sem um tostão nas ruas.

Se você está constantemente imaginando cenários de terror, não deve se surpreender se o seu medo estiver literalmente comendo você.

A questão é esta: na grande maioria dos casos, seus pensamentos e fantasias negativos são completamente exagerados e têm pouco a ver com a realidade.

Na próxima vez que você se envolver em pensamentos de terror, tente pensar de forma realista. Perceba que muitos de seus medos existem apenas em sua cabeça e têm pouco ou nada a ver com a realidade.

Portanto, não perca o contato com a realidade.

2. A regra dos 3 segundos

Existem situações ou decisões específicas que o assustam?

Então eu tenho uma técnica muito simples, mas extremamente eficaz para você:

A regra dos 3 segundos.

Como o nome indica, trata-se de fazer algo em 3 segundos. Você tem uma ideia ou sente um impulso e reage a ela sem pensar por muito tempo.

Essa técnica é muito útil para enfrentar seus medos. Porque se você agir em 3 segundos, seu cérebro não terá tempo suficiente para inventar desculpas.

Muitos anos atrás, eu era muito tímido com as mulheres. Para mudar isso, decidi me dirigir a mais mulheres. Mas sempre que via uma mulher atraente, de repente tinha mil desculpas para não falar com ela:

  • Ela deve ter um namorado
  • Eu não sei o que dizer
  • Afinal, ela não é tão atraente
  • Tenho certeza que vou conseguir uma rejeição

Quando comecei a usar a regra dos 3 segundos. Sempre que eu via uma mulher atraente, eu caminhava até ela em 3 segundos. Isso impediu minha mente de inventar uma boa desculpa.

Essa técnica também funciona para tomar decisões intimidantes.

Há algum tempo, um dos meus melhores amigos me perguntou se eu gostaria de ser o orador do casamento dele. Como um tiro de arma, eu disse: “Sim, eu faço” (o trocadilho é intencional).

Devido à minha decisão rápida, não tive oportunidade de procurar desculpas e tive que enfrentar o medo de fazer o discurso.

mulher triste
mulher triste

3. Pior cenário

Esse método me ajudou a encontrar coragem para abandonar os estudos e começar meu próprio negócio. Para mim, esta é uma das maneiras mais importantes de superar o medo.

4. Assistir menos notícias

Há notícias de terror na mídia todos os dias. Mas isso não é porque o mundo é sempre perigoso, mas porque as más notícias simplesmente rendem mais dinheiro.

Más notícias chamam a atenção. E atenção é dinheiro. Se você ganhasse mais dinheiro com notícias positivas, o cenário da mídia seria diferente.

Viajei pelo mundo a mais de 5 anos e estive em países como Brasil, Colômbia, Cazaquistão e Rússia por muito tempo. E posso te dizer uma coisa: a grande maioria das pessoas tem boas intenções e o mundo é um lugar bastante seguro.

Se você é uma pessoa ansiosa, reduza suas mensagens. E continue percebendo que nem tudo no mundo é ruim.

5. Aprenda a relaxar

Alguns anos atrás, eu estava em um avião para a Tailândia. No meio do caminho, estávamos sobre uma terra que a maioria de nós não sabe que existe. Então meu amigo fez uma piada: “Eles vão atirar um míssil terrestre em nossa máquina imediatamente.”

Nós dois rimos.

Mas então cometi o erro catastrófico de imaginar a coisa toda …

Eu não conseguia parar meus pensamentos mais . Imaginei como o míssil nos atingiria, como o avião se partiria, como cairíamos.

O pânico me dominou.

Comecei a suar. Meu coração estava disparado. Eu pensei que meu coração estava prestes a pular do meu peito. Fui dominado por puro medo. Achei que mesmo se o míssil não nos acertasse, eu morreria de parada cardíaca.

Então fechei meus olhos e comecei a respirar fundo. Eu me concentrei na minha respiração. Senti meus pés firmes no chão. Então tentei relaxar meus músculos incrivelmente tensos um por um. Poucos minutos depois, tudo estava bem novamente.

Por que isso funcionou?

Porque o relaxamento elimina o medo. Não podemos ficar relaxados e com medo.

Você está com medo agora, tente relaxar:

  • Respire fundo.
  • Concentre-se em sua respiração.
  • Sinta seus pés firmemente no chão.
  • Tente relaxar todos os músculos, um de cada vez.
  • Faça carinho e concentre-se totalmente nas sensações do seu corpo.

E não pense em ser atingido por um míssil terrestre enquanto estiver em um avião …

6. Coragem é uma escolha

O medo é um dos sentimentos mais incômodos que existe. Mas você deve se acostumar com isso. Porque você sentirá medo continuamente em sua vida. Não importa como você aja, sempre haverá situações e coisas que te assustarão.

Perceba que coragem não é ausência de medo. Porque mesmo as pessoas corajosas têm medo. No entanto, eles optam por superar seu medo.

Sim, o medo é extremamente incômodo. Mas no final é apenas um sentimento. Isso afeta você, mas não o controla.

Imagine se você tivesse que fazer algo agora que o assustou enormemente. Provavelmente você diria que não pode fazer isso.

Mas e se eu lhe oferecer um milhão de euros por ele?

Ainda não?

E se eu colocar uma arma na sua cabeça e ameaçar puxar o gatilho?

Você faria isso Porque você pode fazer isso. E porque a coragem é, em última análise, apenas uma decisão.

mulher infeliz
mulher infeliz

O caminho para fora do medo

Como vimos, a maioria dos medos surge na cabeça. Para superar seus medos, é fundamentalmente importante que você esteja no controle de seus pensamentos.

Quanto melhor você controla seus pensamentos, menos seus medos o mantêm sob controle.

Infelizmente, a maioria das dicas de controle da mente não ajudam. Eles aconselham você a sempre pensar positivamente ou apenas substituir seus pensamentos negativos por positivos (o que simplesmente não funciona).

Por esta razão, escrevi um guia no qual você aprende 3 métodos para controlar seus pensamentos. Isso o ajudará tremendamente a avaliar seus medos de maneira diferente e, assim, derrotá-los.

Basta inserir seu endereço de e-mail e enviar o guia gratuitamente.

Por que você não consegue esquecer o passado?

Mulher preocupada

Para viver uma vida plena, você tem que deixar o passado para trás.

Você pode entender sua vida de trás para frente, mas tem que vivê-la para a frente. E se você continua se perdendo em velhas histórias, você não pode olhar para frente.

Portanto, neste artigo, você aprenderá como deixar o passado para trás:

  • Um velho erro do qual você agora se sente culpado.
  • Um ente querido que o deixou ou morreu.
  • Uma experiência traumática ou uma dor antiga.
  • A frustração de como as coisas foram até agora.

Antes de fazer isso, vamos ver a razão psicológica pela qual nós, humanos, muitas vezes não podemos deixar o passado para trás.

POR QUE MUITAS PESSOAS NÃO CONSEGUEM ABANDONAR SEU PASSADO

Nosso passado faz parte da nossa identidade. Experiências, relacionamentos e crenças passadas nos tornam o que somos hoje.

Abandonar isso implica abrir mão de parte de nossa identidade e abrir-se a novas experiências.

E é exatamente para isso que muitas pessoas não estão prontas.

Temendo o desconhecido, preferem viver as velhas histórias ao invés de desenvolver e fazer novas experiências.

Eles se apegam ao passado como uma criança assustada à mãe no primeiro dia do jardim de infância.

Algumas pessoas experimentam uma separação dolorosa e então fecham o coração. Em vez de crescer com a experiência, aprender com ela e ter novas experiências, eles continuam dizendo um ao outro como foi doloroso o último relacionamento. Eles preferem sofrer com suas velhas histórias do que mergulhar no desconhecido e ganhar novas experiências.

Mesmo as mães que não conseguem desistir da maternidade vivem no passado. Mesmo depois que seus filhos crescem, eles continuam a tratá-los como crianças e a tratá-los como mães. Essas mulheres são incapazes de abandonar seus antigos papéis e se reinventar.

Mulher realizada
Mulher realizada

Abra para mudar

Para abandonar o passado, você tem que aceitar que não é um ser rígido, mas que está em constante evolução. Assim como a vida muda , você também. E quanto mais você luta contra essas mudanças, mais sofre.

É como um computador. Há um novo sistema operacional a cada poucos anos. O novo sistema corrigiu (ou pelo menos tenta) bugs antigos e se adapta aos desenvolvimentos mais recentes.

No início, você provavelmente sentirá falta do sistema operacional antigo e familiar. Mas depois de alguns dias você se acostumará com o novo sistema e reconhecerá suas vantagens.

No entanto, se você não estiver pronto para se familiarizar com o novo sistema, ficará preso em seu antigo sistema operacional até que em algum momento ele não seja mais compatível com nada.

É o mesmo com o seu passado. Não abrir mão disso é como continuar usando o Windows 95 porque você não quer se familiarizar com um novo sistema operacional.

Abra-se para coisas novas. Esteja pronto para ter novas experiências, deixe de lado suas velhas crenças e se desenvolva ainda mais.

O mundo está mudando constantemente. Não se cale contra isso.

Agora vamos ver o que exatamente o ajudará com isso.

DEIXANDO DE LADO O PASSADO (4 DICAS)

Pode parecer surpreendente para você, mas abrir mão do passado é uma decisão.

Você pode tomar uma decisão consciente de fechar emocionalmente com velhas histórias – não importa o quão bonitas, traumáticas ou dolorosas elas sejam.

A seguir você aprenderá 4 dicas que o ajudarão de forma concreta.

1. Mude a história

A verdade é que você não sofre por causa do seu passado. Você sofre por causa da história que conta a si mesmo sobre seu passado.

Não importa o que aconteceu, a experiência acabou. Ela não pode te machucar mais. A única coisa que o machuca agora é a história que você conta a si mesmo.

Mas você pode mudar essa história.

Se alguém o traiu, sua empresa faliu ou você teve outra experiência dolorosa, diga a si mesmo que isso o magoou profundamente. Você sempre pode dizer a si mesmo que por causa disso você não confia mais em ninguém ou não corre mais riscos.

Através desta história, você se coloca no papel de vítima . Você se afunda na autopiedade. Você sempre tem uma razão pela qual está infeliz hoje .

Você também pode contar a si mesmo uma história diferente.

Você pode dizer a si mesmo que aprendeu muito com essa experiência e que agora está mais forte. Que só porque alguém te traiu ou sua empresa falhou, nem todo mundo vai te enganar ou todas as suas idéias vão falhar.

Através desta história você encontrará nova coragem e nova força.

Você não pode mudar o que aconteceu. Mas você pode mudar a forma como você o percebe.

Por esse motivo, também escrevi um guia gratuito. Nele, você aprenderá como deixar o passado para trás olhando para ele de maneira diferente.

Você pode baixar o guia gratuitamente aqui .

casal pensativo
casal pensativo

2. O que você aprendeu com o passado?

Imagine que você investiu todo o seu dinheiro em ações há 3 anos. A empresa era uma explosão na época, e a previsão era de que as ações disparariam. Mas agora, 3 anos depois, os estoques estão no porão e seu dinheiro acabou.

Agora você está se preparando para isso. Seu parceiro está culpando você. Seus amigos perguntam como você pôde ser tão estúpido a ponto de colocar tudo no mesmo cavalo.

Você acabou cometendo um grande erro.

Se você não aprender com esse erro, ele o perseguirá por muito tempo. De agora em diante, você provavelmente verá tudo através dos óculos “Não consigo lidar com dinheiro e sou um idiota”.

Mas e se você se perguntar o que pode aprender com isso? De repente, seu erro se torna algo muito útil.

  • Você pode usar o erro para ficar mais esperto financeiramente e aprender mais sobre o assunto.
  • Você percebe que embora o dinheiro seja importante, você acaba sobrevivendo com menos do que pensava.
  • Falar abertamente com seu parceiro sobre isso e admitir que você cometeu um grande erro os aproximará.

É muito mais fácil abandonar nosso passado quando aprendemos com ele.

Porque no momento em que aprendemos algo, um erro, falha ou experiência dolorosa torna-se algo muito útil.

Se há algo que você não consegue deixar de lado , pergunte-se o que você pode aprender com a experiência.

3. Não distorça o passado

Um grande número de estudos mostrou de forma impressionante como nossa memória é incompleta. Por exemplo, não nos lembramos do passado em todos os seus detalhes, mas sempre apenas de alguns detalhes. Nossas memórias também mudam com o tempo. Quanto mais tempo é um evento, menos podemos nos lembrar dele.

Nossa memória é, portanto, uma visão muito subjetiva e muitas vezes distorcida do passado. Como resultado, muitas vezes glorificamos ou difamamos o passado.

Portanto, acreditamos que tudo era melhor no passado ou que tudo era absolutamente terrível. E essa visão distorcida das coisas nos impede de abandonar o passado.

Por exemplo, o que costuma acontecer com pessoas que foram abandonadas pelo parceiro? Nos primeiros meses após a separação, eles glorificam o passado.

Eles tendem a lembrar o ex-parceiro e o tempo juntos como lindos e fantásticos. Eles vivem dizendo a si mesmos que seu ex-parceiro era perfeito e que eles eram felizes naquela época.

Mas é claro que essa não é toda a verdade.

Na realidade, nem tudo era tão rosa quanto você está dizendo a si mesmo. Também houve fases ruins. Houve uma discussão. E certamente havia muitas coisas que incomodavam seu ex-parceiro.

No final das contas, o relacionamento estava longe de ser perfeito – caso contrário, não teria sido rompido.

Mas nossa memória está pregando peças em nós. Nós apenas nos lembramos dos belos momentos e glorificamos os velhos tempos – o que torna ainda mais difícil desistir na primeira vez após um rompimento.

Claro, distorcemos o passado não apenas de forma positiva, mas também negativa. Por exemplo, muitas pessoas vivem dizendo a si mesmas como sua infância foi terrível e o quanto eles sofreram.

Mas o mesmo se aplica aqui: nem tudo sempre foi ruim.

Certamente houve momentos e experiências agradáveis ​​em sua infância. Você simplesmente não se lembra disso.

Para abandonar o seu passado, você deve tentar encará-lo com um pouco mais de objetividade. Nem tudo era ótimo no passado, nem tudo era absolutamente terrível.

Mulher deitada
Mulher deitada

4. Escolha um futuro melhor

Sua vida é o resultado de suas decisões, ações e experiências anteriores. Não há nada que você possa fazer a respeito. O que aconteceu aconteceu.

Mas isso não significa que tenha que continuar assim. Muitas pessoas erram ao pensar que seu passado também determina o futuro. Isso está simplesmente errado.

Seu passado afeta quem você é. Mas não controla quem você será.

Você pode aprender novas habilidades e desenvolver novos hábitos. Você pode se mudar, mudar de emprego ou encontrar um novo parceiro. Você pode abandonar as crenças limitantes e abandonar a velha dor.

Não deixe seu passado governar sua vida. Escolha trabalhar em seu futuro e mudar as coisas.

Deixar de lado o passado nem sempre é fácil.

A morte de um ente querido, a perda do emprego, um grande fracasso ou um rompimento costumam ser experiências muito dolorosas. Mas você pode aprender a lidar melhor com esses contratempos e a olhar para o futuro.

Muitas vezes, as pessoas não abandonam o passado porque não se concentram no futuro. Eles não têm nada de novo para fazer, nada pelo que trabalhar. Você não tem planos, nem objetivos, nem esperança.

Mas e se você não olhar para frente? Você automaticamente olha mais para trás.

Quanto menos você se concentra no futuro, mais se apega ao passado.

Por isso, as pessoas vivem mais no passado à medida que envelhecem. Freqüentemente, não acontece muita coisa na vida das pessoas mais velhas. E é por isso que vivem ainda mais em velhas memórias.

Portanto, se você quiser se livrar do passado, é extremamente importante que se concentre em algo novo.

Tome seu futuro em suas próprias mãos. Faça planos. Encontre objetivos significativos. Aprenda com seus erros. Enfrenta os teus medos.

Seu passado não determina seu futuro. São suas decisões.

DEIXE IR E ESTEJA ABERTO A COISAS NOVAS

Seu passado é uma parte importante de sua identidade. Mas você não deve dar a ela muito poder sobre você.

  • Só porque você não foi capaz de fazer algo antes, não significa que não possa aprender.
  • Só porque você sofreu até agora, não significa que terá que sofrer no futuro.
  • Só porque você não fez algo antes, não significa que não será capaz de fazer no futuro.

Aprenda com o seu passado e lembre-se dos belos momentos. Mas não deixe seu passado controlar sua vida.

O passado acabou. O que aconteceu aconteceu. Mas você sempre tem a oportunidade de definir o curso e mudar sua vida.
Aprender com os erros. Enfrenta os teus medos. Abra para mudar.

Mulher pensando sozinha
Mulher pensando sozinha

Para ajudá-lo com isso, escrevi o guia Mindset gratuito.

Nele você aprenderá como lidar melhor com pensamentos negativos e dúvidas sobre si mesmo, mudar velhas crenças e pensar de forma mais positiva de agora em diante.
Estas não são dicas motivacionais comuns no sentido de “olhar para o copo meio cheio”, mas sim abordagens psicologicamente corretas.

Digite seu endereço de e-mail e eu lhe enviarei o guia gratuitamente.