Casal se separando
Relacionamentos

Como entender que é o fim da relação

O relacionamento entre duas pessoas é um trabalho cotidiano complexo, trabalho sobre si mesmo, a luta com princípios pessoais. Muitos enfrentam uma crise nas relações, por isso é importante entender com o tempo que se esgotaram e não têm mais perspectivas. Para fazer isso, você precisa dar uma olhada sóbria na situação e observar uma diminuição no interesse mútuo.

Como distinguir o fim de um relacionamento de uma crise temporária

Na comunicação entre um homem e uma mulher, às vezes há dificuldades periódicas, chamadas de crise. Uma falta temporária de entendimento um do outro não significa que o amor chegou ao fim. Para encontrar o caminho certo para sair dessa situação, é necessário distinguir as dificuldades que surgem periodicamente do fim final do relacionamento . Sinais de uma crise temporária:

  • irritabilidade na comunicação;
  • falta de paixão mútua;
  • falta de vontade de se comunicar;
  • brigas raras devido à indiferença;
  • disputas.

Quase todo casal tem uma crise temporária; sua duração não excede 2-4 meses. Se essas características estiverem presentes, você ainda poderá trabalhar no relacionamento. Para fazer isso, você precisa entrar em contato com um psicólogo de família ou tentar descobrir todos os problemas. Na maioria das situações, com o tempo, os parceiros percebem a importância um do outro, chegam a um compromisso, estabelecem a comunicação.

Sinais do final:

  • falta prolongada de sexo;
  • novos hobbies para homens / mulheres;
  • brigas semelhantes;
  • falta de planos conjuntos;
  • indiferença completa.

Para entender que o relacionamento terminou e não tem mais chance de continuar, você precisa conhecer os principais sinais que indicam o fim deles. Se houver indiferença prolongada na comunicação, não há desejo de adormecer na mesma cama, passar tempo juntos, significa que os parceiros não têm um futuro em comum, eles são mantidos apenas no hábito que não permite construir outra vida pessoal. É importante entender que as relações se tornaram obsoletas e é hora de as pessoas partirem.

A diferença entre amor e hábito

Muitos casais, após um longo relacionamento, podem não distinguir entre a diferença entre amor e hábito. O amor é o sentimento espiritual mais elevado que está presente no coração sob quaisquer circunstâncias. A pessoa que a experimenta se refere à vítima, pronta para realizar qualquer ação com o objetivo de preservar a família e alcançar a harmonia.

O hábito é um sentimento formado no conforto e conveniência domésticos. Muitos casais podem construir famílias sem sentir sentimentos profundos por um parceiro. Eles confiam apenas no conforto pessoal do relacionamento, o que lhes permite ver sua alma gêmea ao lado deles diariamente. Um hábito não se opõe ao amor, mas à paixão. Uma pessoa viciada apenas em sua alma gêmea desejará receber mais em troca do que dá. No amor, tudo acontece ao contrário.

Um hábito, ao contrário do amor, é considerado um sentimento fraco que não é sustentado pela paixão e pelo desejo. Após a separação, é muito mais fácil quebrar o hábito do que fazer o coração parar de amar.

Percebendo que o relacionamento chegou ao fim, alguns casais tentam encontrar respostas para muitas perguntas, recorrendo a um psicólogo para aconselhamento. Os especialistas consideram cada situação individualmente, mas com base na experiência, eles já formaram dicas padrão para homens e mulheres que desejam salvar suas famílias:

  1. É importante conversar com um parceiro para determinar o que se tornou o primeiro sino indicando o surgimento de dificuldades.
  2. É necessário tentar recuperar a vida sexual regular, pois é o primeiro critério para o bem-estar da família.
  3. Noites conjuntas, caminhadas, jantares românticos sempre se reúnem.
  4. Para devolver o romance, você pode fazer uma jornada conjunta, o que certamente trará o casal para mais perto.
  5. Se uma pessoa decide firmemente parar de se comunicar, é preciso ser corajoso e deixá-la ir, sem se sujeitar à humilhação, sem diminuir a auto-estima pessoal.

O conselho dos psicólogos sempre ajuda a tomar a decisão certa, leva às ações necessárias para salvar a família ou um fim digno das relações.

Às vezes, os casais enfrentam dificuldades temporárias que levam a escândalos, brigas e divórcios. É importante aprender a distinguir essa crise do final do relacionamento, prestando atenção aos sinais visíveis no comportamento ou na comunicação entre os parceiros.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *