Casal tentando conversar bem
Família

Como manter uma família à beira de um divórcio

Às vezes, uma pessoa se pergunta como manter sua família à beira de um divórcio, quando um período difícil no relacionamento chegou e as circunstâncias atuais pressionam, fazendo você pensar que a lacuna é a única saída. Na maioria dos casos, o casal simplesmente não sabe o que fazer em tal situação, como contornar cantos afiados e evitar o colapso do casamento.

Por que as pessoas se divorciam

Quando surge a pergunta sobre o que fazer: divorciar-se ou manter a família, primeiro você precisa entender os motivos da necessidade de divorciar-se:

  1. A traição de um dos cônjuges pode destruir até os relacionamentos mais fortes, pois prejudica um dos fundamentos do casamento – a confiança.
  2. As dificuldades financeiras frequentemente provocam situações de conflito que levam os cônjuges à destruição de relacionamentos.
  3. Dependência de álcool, jogos de azar ou dependência de drogas muitas vezes se tornam uma barreira intransponível para uma vida bem-sucedida juntos.
  4. A falta de vontade de ter filhos ou a incapacidade de conceber também levam à separação forçada.
  5. Casamento precoce. A falta de vontade de homens e mulheres em construir relacionamentos familiares está associada a uma fraca percepção da vida adulta. Isto é especialmente verdade nos casos em que o casamento é concluído devido a uma gravidez não planejada.
  6. Fatores externos. A influência de parentes e amigos geralmente é fatal para os cônjuges, pois não lhes permite tirar suas próprias conclusões e tomar decisões independentes.
  7. Perda de intimidade espiritual. Em algum momento, os cônjuges começam a perceber que não estão interessados ​​um no outro e, portanto, não vêem motivo para mais convivência.
  8. Violência O abuso físico ou moral de uma pessoa é comum nos relacionamentos conjugais.

A insatisfação nos relacionamentos íntimos ou a cessação completa do contato sexual é uma conseqüência direta da perda de interesse no parceiro. Problemas na esfera íntima podem ocorrer em conjunto com qualquer um dos motivos.

O que fazer para salvar o casamento

Cada casal é único, assim como a situação que o casal enfrentou, a fim de proteger a família do inevitável divórcio, vários fatores devem ser levados em consideração. Primeiro de tudo, o desejo de salvar o casamento é importante. Para isso, é necessário estabelecer um diálogo, descobrir de um parceiro sua opinião, entendimento e visão de vida futura juntos.

Aprenda a entender

A capacidade de ouvir e reconhecer as necessidades e desejos de um parceiro ajuda a manter um casamento à beira de um divórcio. Uma mulher, para aprender a entender melhor, e também começar a interagir efetivamente com seu homem, precisa:

  1. Recuse dicas. Um dos hábitos comuns das mulheres é falar em dicas. Devido a características naturais, um homem prefere se expressar diretamente; portanto, na maioria dos casos, o marido pode simplesmente não entender o que eles querem dele. Segundo os psicólogos, as razões para muitas divergências estão diretamente na incapacidade da mulher de se manifestar.
  2. Abster-se de conselhos e orientações. Um homem começa a perceber declarações como desconfiança e dúvida de sua esposa em suas próprias forças ou competências.
  3. Não tente manipular seu cônjuge com lágrimas. O choro feminino causa uma profunda sensação de desconforto nos homens. Na maioria das vezes, essa situação envolve frustração, irritação e, em seguida, uma atitude indiferente.
  4. Não faça perguntas para as quais você não deseja ouvir a resposta. Algumas perguntas levam a uma resposta sincera do cônjuge, pois o homem está mais inclinado a dar uma avaliação honesta e objetiva. Se você espera ouvir apenas o que deseja, pode ficar frustrado.

Para uma melhor compreensão dos motivos e ações de sua esposa, um homem precisa prestar atenção às peculiaridades de uma personagem feminina. Ela:

  • propenso a mudanças de humor;
  • freqüentemente se comunica com dicas, pois ela desenvolveu intuição;
  • expressa seus sentimentos em voz alta, portanto, precisa de manifestações emocionais;
  • possui multitarefa, o que muitas vezes leva ao desejo de liderar as ações do cônjuge.

Obrigado sinceramente

Quando uma família está à beira de um divórcio inevitável, pode até não ocorrer que o rompimento seja resultado de uma falta de gratidão mútua no casamento. Mas a gratidão é um dos fundamentos do amor.

Se na vida de casado chega um momento em que o parceiro começa a ser dado como certo, isso leva à indiferença e à negligência. Mas mesmo um simples “obrigado” pode salvar uma harmonia instável na família. A gratidão é entendida como uma situação em que cada um dos parceiros sabe que é significativo e valioso para o outro. Você deve sempre dizer “obrigado” por tudo de bom, mesmo que se refira a detalhes menores.

Seja honesto e aberto

Honestidade e abertura nos relacionamentos familiares são condições necessárias para um casamento bem-sucedido. No entanto, o que fazer quando os cônjuges não podem ser sinceros um com o outro, mesmo à beira do divórcio? Isso se deve ao fato de que os problemas internos não resolvidos acumulados não encontraram uma saída, levando ao desconforto emocional e psicológico, que é difícil de lidar sozinho.

Um diálogo calmo, aberto e honesto ajudará a identificar as verdadeiras razões para o mal-entendido de cada uma das partes no conflito. Se a família não conseguir superar as dificuldades através de esforços conjuntos, a linha entre os laços familiares e o divórcio será superada. No entanto, mesmo que o esclarecimento do relacionamento tenha levado a um beco sem saída, você sempre pode tentar encontrar um compromisso.

Buscar compromissos

A principal condição para um compromisso bem-sucedido é uma conversa entre si, que necessariamente inclui paciência e atenção às palavras do oponente. Quando o divórcio ameaça os relacionamentos familiares, é importante entender que você deve poder fazer concessões.

Você pode oferecer um período de teste, após o qual todos decidirão por si mesmos a necessidade de continuar vivendo juntos.

Respeitar parceiro

O respeito genuíno não é uma posição neutra. Para salvar um casamento à beira de um divórcio, é necessário reconhecer a importância e o valor de um parceiro, que pode ser expresso em muitas coisas cotidianas e em simples gestos de atenção a uma pessoa. No entanto, o respeito na família não é apenas polidez, manifesta-se não em formalidades secas, mas em palavras gentis, sinais de gratidão.

Quando uma esposa quer se divorciar, tendo visto o outro lado de seu personagem em um homem, isso significa que ela não está pronta para aturar suas deficiências, demonstrando desrespeito. Se o marido deseja interromper o relacionamento, embora não reconheça o cônjuge como uma pessoa única, isso também é um sinal de falta de respeito.

O que você não deve fazer:

  • Antes de tudo, para não cometer erros e evitar o divórcio, tendo mantido a família que se aproximou dessa linha, você não precisa tomar decisões precipitadas. Não vale a pena pedir o divórcio em um estado de explosão emocional, experimentando profundo ressentimento. Muitas vezes acontece que, após um passo radical, as pessoas se arrependem de sua escolha e, posteriormente, não encontraram um parceiro melhor para a vida.
  • Não jogue palavras vazias. Muitas vezes, a ameaça de “pedir o divórcio!” torna-se um meio de manipulação. Não é necessário tentar usar essas palavras para pacificar ou intimidar um cônjuge, especialmente se você realmente não vai se divorciar. O efeito pode ser exatamente o oposto.
  • Mesmo em situações difíceis, uma pessoa tem o direito de cometer um erro e a oportunidade de corrigi-lo. Não se apegue a estereótipos como “não entre no mesmo rio duas vezes”. Se você perceber a decisão errada de sair e a busca de uma resposta para a questão de como restaurar as relações ainda prevalecer sobre o desejo de se divorciar, você não precisará se engajar. Faça o que for melhor para você, para a família.
  • As crianças não devem se envolver nos relacionamentos dos pais. Se para um adulto uma situação semelhante é muito estressante, a psique de uma criança pode se tornar um conceito fundamental de uma vida futura. Uma criança deve crescer com a confiança de que seus pais são pessoas dignas. É extremamente importante para o desenvolvimento completo.

Etapas de restauração das relações

Se uma esposa deseja manter a família à beira do divórcio, três regras simples devem ser seguidas:

  1. Um homem precisa de algum tempo para ficar sozinho com seus pensamentos. O silêncio do marido não significa que ele ignora o parceiro, ele só precisa se acalmar e entender a si mesmo.
  2. Evite censuras. Não provoque ou apresse as coisas, tornando-se uma posição acusatória.
  3. Deixe o passado no passado, não manipule a culpa. Se você começar a lembrar de um homem os eventos que ocorreram antes do conflito atual, isso causará apenas irritação; como resultado, ele ficará ainda mais fechado em si mesmo.

Quando um homem não sabe como salvar uma família que está à beira de um divórcio inevitável, o conselho de um psicólogo o ajudará:

  1. Como uma mulher é mais emocional, em primeiro lugar, você precisa falar sobre seus sentimentos e também ouvir os sentimentos de sua esposa. Graças a isso, no processo de comunicação, você pode lidar com a situação de conflito juntos, descobrir a verdadeira razão do desejo de se divorciar.
  2. Você precisa começar a trabalhar em si mesmo, mudar seu comportamento. É importante que as mulheres se orgulhem de seu homem: tente surpreender e conquistar sua esposa novamente.
  3. Na maioria das vezes, a desatenção usual do marido pode causar o acúmulo de muitas queixas e pensamentos negativos nas mulheres. Trazer positivo: diga coisas boas, preste mais atenção aos desejos do seu parceiro. Mesmo que a esposa diga que não precisa de nada, não acredite – há claramente alguma insatisfação ou desgosto por trás disso. Tente descobrir com cuidado e depois implemente.

Vale a pena salvar a família após traição

Um casamento que está à beira do divórcio devido à traição de um dos cônjuges pode ser salvo quando houver um desejo sincero de continuar morando juntos, bem como o pleno reconhecimento e reconhecimento de um erro na frente de um parceiro.

Se a esposa quiser se divorciar, não se apresse e a pressione. É importante que uma mulher traída aceite e libere o passado para que as lembranças negativas não envenenem o futuro posteriormente.

É muito mais difícil para um homem perdoar a traição, uma vez que o fato da infidelidade é um duro golpe para seu orgulho. Nesse caso, a esposa precisa fazer o máximo esforço para restaurar o relacionamento, usando três componentes: sabedoria, paciência, restrição.

Quando não manter uma família

Infelizmente, na maioria dos casos, quando a dependência de um dos cônjuges interfere com uma vida familiar harmoniosa, é preciso fazer uma escolha a favor do divórcio. A incapacidade de salvar a família surge em casos de recusa de tratamento ou devido à falta de desejo sincero do viciado, o que torna ineficazes muitos métodos de exposição.

Se a manifestação de violência física se tornar regular – esse é o motivo do divórcio. Além disso, o fato de agressão do cônjuge pode estar diretamente relacionado a uma das dependências, que é a base para o término imediato do relacionamento.

Se a vida em conjunto é acompanhada por ciúmes patológicos, controle total, interrogatórios regulares, suspeita e desconfiança – esse é um desvio mental associado a condições obsessivas ou paranóicas.

Conselho dos psicólogos

 Como salvar um casamento à beira de um divórcio para uma mulher:

  1. Mostrar interesse nos assuntos diários do marido e encontrar tópicos comuns para conversas.
  2. Fique de bom humor, sorria mais e responda às piadas de seu parceiro.
  3. Agradeça ao homem, mesmo que se trate de um pouco menor.
  4. Mude o estilo de roupa, penteado. Mudanças dramáticas provocam uma renovação das relações.
  5. Dê mais espaço pessoal. É possível que por algum tempo desapareça do campo de visão do marido: visitar parentes ou um velho amigo.
  6. Encontre uma atividade ou passatempo familiar comum, também envolvendo crianças.

Se o marido perguntar como devolver o relacionamento com a esposa quando o casamento estiver à beira de um divórcio, ele poderá prestar atenção aos conselhos de um psicólogo:

  1. Tente aprender não apenas a ouvir, mas também a ouvir sua mulher, mesmo que pareça que a informação não seja importante.
  2. Não tenha medo de parecer estúpido, dizendo palavras gentis e afetuosas de amor.
  3. Assuma algumas responsabilidades domésticas.
  4. Fazer pequenos presentes e dar flores sem uma razão, apenas dando atenção ao parceiro.
  5. Organize passeios conjuntos, visitas a lugares ou eventos interessantes.
  6. Converse com seu cônjuge com mais frequência, se interesse pela opinião dela.

Relacionamentos íntimos são um componente importante de relacionamentos familiares fortes para homens e mulheres. Não tenha medo de experimentar, de buscar novas sensações, já que as relações sexuais no casamento não são apenas físicas, mas também intimidade espiritual, o que indica confiança, profundo afeto e amor por sua alma gêmea.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *