Mulher sozinha
Família

Como se livrar da solidão: 10 passos para o sucesso

Qualquer um pode se livrar da solidão, mas para isso você precisa fazer alguns esforços. O estado desagradável é familiar para muitos. Mesmo aqueles que vivem em uma família numerosa e amam relacionamentos podem se sentir solitários. Geralmente, a condição ocorre em resposta ao impacto negativo de outras pessoas. No entanto, em alguns casos, uma sensação desagradável assombra uma pessoa há anos, às vezes até sem motivo aparente. Os especialistas chamam essa condição de patológica e oferecem métodos especiais para superá-la.

Dificuldade de diagnóstico

Na medicina, não há diagnóstico de solidão. Os psicólogos chamam a patologia de uma condição quando uma pessoa está em pânico com medo de ficar sozinha ou isolada. O tipo de transtorno mental tem muitos nomes: autofobia, monofobia, eremofobia, isolofobia. Todos esses termos implicam uma fobia de isolamento. Nesse caso, o sujeito é cercado por pessoas, constrói relacionamentos, vive, ao que parece, uma vida plena. Mas uma pessoa assume que o ignora, não ama, não aceita. O distúrbio não se desenvolve por si só, geralmente é associado a outras condições de ansiedade.

Autofobia de doenças psicológicas e um sentimento de solidão são conceitos diferentes. Uma pessoa se sente abandonada, sozinha, quando não há vida pessoal, as relações familiares não se desenvolvem ou a interação social não é suficiente. As pessoas tendem a experimentar um sentimento de solidão em uma empresa, um relacionamento quando não há entendimento e apoio. A autofobia é um medo que causa pânico apenas com o pensamento de isolamento. A ansiedade está associada à ausência na vida de uma pessoa doente ou de uma pessoa como um todo.

Uma pessoa que sofre de autofobia tem um sentimento:

  • aproximando-se da morte;
  • perigo;
  • medo de intrusos;
  • ansiedade
  • falta de pensamentos claros;
  • confusão;
  • perda de consciência.

Além disso, existe um desejo irresistível de correr em algum lugar em sentido direto ou figurado. No contexto dos transtornos mentais, surgem os físicos:

  • dor de cabeça
  • Tonturas
  • palpitações cardíacas;
  • aumento da pressão arterial;
  • náusea
  • perturbação gastrointestinal;
  • tremor, tremor de membros;
  • aumento da transpiração.

Tudo isso leva a uma mudança de comportamento. A autofobia pode ser determinada pelos seguintes sintomas:

  • o paciente toma medidas extremas para evitar ficar sozinho;
  • quando ele está sozinho, ele tenta encontrar uma empresa mais rapidamente;
  • não quer que as pessoas saiam;
  • mostra um vício de relacionamento doentio.

Um exemplo vívido de uma doença é a situação em que, ao tentar romper um relacionamento, um dos parceiros ameaça cometer suicídio, realmente tem medo de ser abandonado. Outro exemplo é que uma pessoa não inicia uma família, vive com sua mãe até que esteja velha, pois não pode imaginar sua vida sem ela.

Assim, deve-se entender que a autofobia é uma doença mental que requer tratamento especial e a solidão é um distúrbio temporário que ocorre em resposta ao impacto negativo de outras pessoas.

Sintomas de solidão

Antes de tudo, uma pessoa solitária sente uma sensação de inutilidade, vazio. Uma sensação de desespero contribui para o desenvolvimento da depressão. Essa condição ocorre quando alguém se decepciona com os outros ou com um ente querido, ofendido. Além disso, os sintomas da solidão podem ser:

  • Tédio
  • saudade;
  • mau humor;
  • estranhamento;
  • silêncio
  • timidez excessiva.

Nesse caso, o sujeito se sente solitário devido à falta de amigos, pessoas afins, entes queridos. A depressão ocorre quando você muda o ambiente habitual em caso de mudança, mudança de local de trabalho ou estudo, separação de uma amiga íntima, namorada.

Tipos de solidão

Existem várias classificações que consideram sentir em diferentes níveis:

  1. Privacidade e isolamento. Solidão é a necessidade de ficar sozinho consigo mesmo, fazer uma pausa nos outros, refletir, encontrar o caminho certo. O isolamento é forçado, voluntário, emocional, físico. Isso inclui eremitas, eremitas, párias, criminosos cumprindo pena na colônia. É importante entender que uma pessoa, sendo isolada, nem sempre experimenta a solidão. Ou seja, a percepção da situação pela própria pessoa vem em primeiro lugar.
  2. Verdadeira solidão e vaidade. O primeiro sentimento surge quando o sujeito se depara com certas dificuldades da vida – tragédia, mudança, morte, nascimento, privação de algo importante. Pode provocar um divórcio. A agitação da solidão atua como um mecanismo de proteção. É considerado pelos psicólogos como a separação do indivíduo da solução de questões importantes da vida.
  3. Social, emocional. Solidão social também é chamada de solidão da cidade. Ocorre quando não há amigos, não há senso de comunidade. As pessoas ao redor não aceitam uma pessoa em seu círculo ou não a apreciam. Solidão emocional – a falta de um forte amor, carinho conjugal, íntimo. É como a experiência de uma criança abandonada.
  4. Psicológico. Surge na ausência de contato com as pessoas ou quando não há entendimento, proximidade emocional. Nesse caso, as frases costumam soar: “Eles não me entendem”, “Ninguém precisa de mim”, “Eles não me ouvem”.
  5. Físico Forçado a ficar sozinho, sem outras pessoas. Isso acontece quando, por exemplo, como resultado de um naufrágio, a vítima está em uma ilha deserta.
  6. Cultural. Ela se desenvolve quando entra em um ambiente cultural diferente, com certas normas e regras. Frequentemente encontrado em meninas que se casam e se mudam para outro país ou localidade. Isso também pode ser observado em pessoas idosas, se as crianças na terceira idade as levarem para viver com elas mesmas.
  1. Situacional, crônico. O primeiro aparece como resultado de eventos negativos. O segundo ocorre quando, por muitos anos, uma pessoa não consegue construir amizades, família ou relacionamentos íntimos. A solidão crônica requer a ajuda de especialistas.
  2. Subjetivo. Solidão interior associada à percepção pessoal da vida em geral ou de uma situação. É negativo e positivo. Quando uma pessoa não gosta de uma empresa barulhenta, prefere ficar longe das outras por um longo tempo, isso indica as características de seu temperamento, a visão de mundo. Em tais situações, ele se sente muito melhor do que cercado por pessoas. Solidão negativa – quando o sujeito é isolado devido à rejeição por seu ambiente.

Podemos dizer que a solidão é uma reação subjetiva à situação atual. Você pode ficar sozinho na multidão e feliz sozinho consigo mesmo. Na psicologia, há uma frase interessante: “Solitário – significa livre”.

Razões

Razões são objetivas e subjetivas. No primeiro caso, a pessoa não aceita o meio ambiente, no segundo – ele próprio evita os relacionamentos. Em geral, as seguintes causas de solidão são distinguidas:

  • sentimentos interiores, insegurança, baixa auto-estima;
  • medo de críticas e avaliações externas;
  • círculo social errado, incapacidade de escolher amigos;
  • desconfiança das pessoas, o estabelecimento de barreiras psicológicas;
  • medo de intimidade emocional, dependência;
  • complexos;
  • problemas na esfera sexual;
  • proibições internas;
  • falta de habilidades de comunicação;
  • altas demandas sobre os outros, resultando em decepção;
  • auto-afirmação com a ajuda de outras pessoas;
  • atitude tendenciosa dos outros;
  • rejeição da sua empresa;
  • falta de vontade de uma pessoa ter sucesso;
  • separar-se dos entes queridos, mudar o ambiente habitual, mudar;
  • falta de entendimento por parte de outros, parentes, parentes;
  • abuso psicológico.

A solidão surge por culpa da própria pessoa ou de outras pessoas. A dificuldade da situação depende da reação da “vítima” ao que aconteceu.

Sentimentos de solidão em um par

Existe uma compreensão mútua. Se estiver ausente, os parceiros se sentirão sozinhos. A condição ocorre periodicamente após uma briga, escândalo, uma situação desagradável ou constantemente. A solidão crônica em um par é típica para aqueles que vivem juntos pelo bem das crianças, sem experimentar sentimentos calorosos um pelo outro. O casal se reconciliou com a situação, não quer mudar nada, procura uma saída.

Muitos casais enfrentam solidão situacional. Contribui para essa decepção, ressentimento, insulto, traição e traição. Existem muitas maneiras de escapar de um sentimento desagradável. Mas sempre deve haver o desejo de uma pessoa de mudar a situação atual.

Como superar a solidão

Tudo depende da causa de sua ocorrência. Não existe um método único, métodos eficazes também estão ausentes. Em cada caso, é necessária uma abordagem individual. Obviamente, as dificuldades podem ser superadas se você quiser.

10 dicas

Existem várias recomendações padrão sobre como superar a solidão, sair da depressão profunda, superar o medo e alegrar sua vida:

  • encontre uma pessoa com a mesma opinião;
  • estar mais entre as pessoas, se comunicar;
  • pare de ter medo de críticas, aumente a auto-estima;
  • encontre algo ao seu gosto, distraia-se dos problemas;
  • aprender a confiar nas pessoas;
  • pare de ter medo da dependência emocional;
  • saia do controle de uma pessoa que oprime seu próprio “eu”;
  • permita-se amar, faça-o em troca;
  • mudar a situação;
  • livrar-se de complexos.

Quando esforços independentes não derem o resultado desejado, é recomendável procurar a ajuda de especialistas.

12 passos fáceis para a felicidade

Para superar a solidão, você precisa tentar descobrir o motivo de sua aparência . Somente neste caso será encontrado um meio eficaz de “tratamento”:

  1. Pondere sobre sua vida.
  2. Sonhe, defina metas.
  3. Identifique suas vantagens e desvantagens.
  4. Pare de ter medo da solidão.
  5. Aprenda a apreciar as pequenas coisas.
  1. Esqueça as queixas do passado, comece a vida do zero.
  2. Recuse a vingança. Envenena a vida de quem tem planos astutos, não permite seguir em frente.
  3. Visitar seus lugares de origem, encontrar-se com parentes, pessoas próximas, velhos amigos.
  4. Convide os convidados, organize um piquenique, festa.
  5. Reduzir o critério de exatidão para com as pessoas, para não esperar o impossível delas.
  6. Quebrar relacionamentos que fazem você sofrer.
  7. Torne-se mais suave com as pessoas.

Os psicólogos dizem que os pensamentos se materializam. Se uma pessoa se queixa, sofre de solidão, se compadece constantemente ou culpa os outros por seus problemas, isso continuará indefinidamente. Pensamentos sobre relacionamentos felizes, amizades fortes e status social ajudam a alcançar o que você deseja.

Erros comuns

O erro mais sério é culpar os outros por tudo, sem perceber suas falhas. Uma pessoa costuma estar sozinha porque incomodou outras pessoas ou não as deixou entrar em sua vida. Um sinônimo de solidão é isolamento. Não é absolutamente necessário que todos derramem uma alma, mas deve haver pelo menos uma pessoa que possa saber sobre medos, sentimentos e obter apoio.

A solidão piora com a idade. Os idosos se sentem desnecessários, abandonados, traídos. Em alguns casos, distúrbios mentais, condições paranóicas, psicoses aparecem. Os jovens que estão passando por complexos não conseguem construir relacionamentos, caem em um círculo vicioso, porque cometem constantemente os mesmos erros. Solidão deve ser combatida! Caso contrário, a vida perde o sentido, torna-se cinza e sem graça.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *