Mulher tirando a aliança
Relacionamentos

Como uma mulher decide se divorciar do marido

Uma mulher sempre preza o relacionamento com um homem, especialmente se ela é casada com ele. Se há muito tempo você pensa em se separar, mas não sabe como se divorciar de seu marido, precisa começar a ouvir seu coração e analisar honestamente as reais razões do divórcio. Realizar 7 etapas para uma nova vida e seguir as recomendações de um psicólogo o ajudará a tomar uma decisão e sobreviver ao divórcio.

Por que uma mulher tem medo do divórcio

As meninas mantêm um casamento fracassado, não podem sair por causa de suas próprias crenças, que muitas vezes não coincidem com a realidade. Os psicólogos identificaram os motivos mais comuns para atrasar a separação.

Medo da solidão

Uma mulher tem medo de ser ignorada para sempre por um homem. É especialmente difícil decidir sobre o próximo divórcio do marido se a família tiver um filho. Após o processo de divórcio, as pessoas têm tempo para o auto-aperfeiçoamento e a busca da harmonia espiritual. Você deve aprender a entender, valorizar, amar a si mesmo, para que um novo parceiro apareça.

Casamento pelo bem dos filhos

Uma mulher tem medo de que um ou dois filhos fiquem sem pai, por isso não pode decidir se divorciar do marido. Ela age de forma imprudente. Quando um bebê vê um pai e uma mãe infelizes, ele inconscientemente adota o modelo de uma família disfuncional e, no futuro, o reproduzirá em seu próprio casamento. O divórcio não significa que o pai é privado do papel dos pais, ele ainda pode participar ativamente da vida do filho.

Crença de que ele vai mudar

A garota pensa que ele está prestes a mudar de idéia, parar de beber, se livrar do vício, parar de jogar, passar tempo com os amigos, prestar atenção às crianças, cuidar da família, dar presentes. O que o impede de agir assim agora? Mudar um homem sem o seu desejo não funcionará, então não se refine na busca de novos métodos.

Componente material

Anteriormente, o cônjuge não trabalhava ou, por algum motivo, dependia do marido; as preocupações com o futuro são naturais, especialmente quando ela precisa fornecer não apenas a si mesma, mas também a seus filhos. Nesse caso, para decidir sobre o divórcio, você precisa preparar o terreno com antecedência: encontre moradia, trabalhe, forneça uma reserva financeira e só depois prossiga com as ações.

Opinião pública

A imagem do divórcio não decora a menina, então ela não se atreve a dissolver o casamento. O medo de condenação, o mal-entendido de parentes, amigos e colegas nos obriga a continuar relacionamentos que causam dor. Mas outros não se importam com o que acontece com você. Só você sabe melhor.

Sentindo pena

A esposa quer deixar o cônjuge, mas começa a se preocupar como ele pode passar sem ela. Às vezes, o próprio homem tenta manipular a culpa. A pessoa fracassada causa pena do parceiro, por isso é muito difícil para ela decidir sair.

Como entender que é hora

Mais cedo ou mais tarde, cada casal tem problemas; após o período do buquê de doces, começa a moagem, surgem mal-entendidos. Esse é um processo normal de desenvolvimento de relacionamentos, mas há razões que indicam que é hora de se divorciar.

Primeiras chamadas

Um relacionamento é uma colaboração de dois parceiros. Todos investem esforços, tempo na família e, em resposta, desejam receber compreensão, amor, carinho. Vamos analisar os primeiros sinais de problemas que destroem uma família:

  • falta de entendimento, valores comuns;
  • incapacidade de compartilhar experiências pessoais;
  • falta de interesse físico;
  • separação de cônjuges;
  • brigas constantes sem motivo;
  • descontentamento mútuo;
  • falta de planos conjuntos.

Nesse estágio, se desejado, o relacionamento pode ser salvo. Um casal terá que aprender a negociar ou procurar ajuda de um psicólogo.

Razões para o divórcio

Há situações em que não se trata apenas de desacordos, mas de coisas inaceitáveis ​​para uma pessoa. O comportamento de um homem é uma ameaça à saúde moral e física de sua esposa ou mesmo da vida:

  • Alcoolismo ou dependência de drogas. São dependências pesadas que nem mesmo uma esposa amorosa pode ajudar a resolver o cônjuge sem seu desejo sincero. Se ele passa por tratamento, não há garantia de libertação completa do vício. Quando uma pessoa não está ciente da necessidade de combater maus hábitos, você não deve pôr em risco sua vida. Com um marido alcoólatra, não deve haver dúvida sobre como decidir sobre o divórcio.
  • Violência doméstica. Um homem que uma vez levantou a mão de uma mulher provavelmente fará isso de novo. Não pode haver desculpas. Arriscar a vida e deixar filhos sem mãe é apenas cruel. A violência pode ser moral, instila muitos complexos no cônjuge, levando à depressão e a doenças mentais.
  • Traição. Um dos motivos mais comuns é a infidelidade do cônjuge. A traição ocorre no contexto de outros problemas: incompreensão, falta de respeito, amor, sinceridade entre as pessoas. Se, depois de fazer as pazes, o cônjuge continuar caminhando para a esquerda, é melhor decidir se divorciar e encontrar uma pessoa que seja fiel.
  • Problemas sexuais. Quando os olhos estão constantemente fechados à satisfação de um dos parceiros, mais cedo ou mais tarde ressentimento e descontentamento se acumulam. Isso levará à traição de um dos parceiros; portanto, problemas íntimos não podem ser ignorados.
  • Falta de apoio. O casamento é a cooperação em condições mutuamente benéficas. Cada um dos cônjuges deve cumprir seu papel de livre vontade. Se um homem não quer sustentar sua esposa e filhos, apoiá-la moralmente e ajudá-la, sua família é indiferente.

Como decidir se divorciar de um marido: 7 passos para um futuro melhor

O divórcio é sempre difícil para ambas as partes. Se você entender que é hora de tomar uma decisão sobre a separação, essas etapas o ajudarão a não ceder a dúvidas e autopiedade, a viver uma vida plena, mesmo que não seja casado. Você pode usar várias etapas ou todas. As recomendações universais são adequadas para homens e mulheres; elas lhe dirão como decidir sobre o divórcio de um marido ou mulher.

Ajude sua mente a se reconstruir

Até que uma mulher decida se divorciar, ela encontrará desculpas e razões pelas quais isso é impossível. Nosso cérebro é projetado de tal maneira que fornece informações que uma pessoa está procurando. Quando uma garota decide com certeza que o divórcio é inevitável, sua própria mente não sabota mais as circunstâncias e oferece novas soluções que não surgiram antes. Diga claramente a si mesmo que esse é o melhor desenvolvimento de eventos e uma maneira de se tornar feliz. Programe seu corpo e cérebro para ajudá-lo.

Concentre-se em si mesmo

Uma mulher que não pode decidir se divorciar, provavelmente, não presta atenção à sua personalidade: ela esqueceu seus hobbies, interesses, desejos e viveu para o marido. Uma garota que decide se separar de um homem deve cuidar de si mesma, começar a satisfazer seus caprichos, desejos e elevar sua auto-estima. Ela precisa se elogiar, fazer pequenos presentes, fazer o que ela gosta e quer, dar a si mesma tudo o que estava faltando no relacionamento. Então ela entenderá que o casamento a deixou infeliz.

Coloque um ponto

Uma mulher que duvida de sua decisão experimenta um estresse incrível. Para dar um passo crucial, você precisa lidar com seus próprios desejos. Primeiro, identifique as falhas com as quais você não se sente confortável em seu parceiro. Diga a ele diretamente. Por exemplo, um cônjuge não ajuda em casa. Ofereça a ele que faça parte das tarefas domésticas ou contrate um assistente. Explique que é difícil para você, está cansado, não tem forças para ser mulher e constrói um relacionamento harmonioso com ele.

Se ele não se importa com o que você diz, então ele dispensa e não toma nenhuma medida para ajudá-lo. Fale todos os momentos que não lhe convêm. Se um homem não quer manter uma conversa que se transforma em uma grande briga, este é um sinal direto para decidir pôr um fim nela.

Pare de se sentir confortável com ele

Quando você mesmo não decidir pedir o divórcio, verifique se o homem vai embora. Transfira a decisão responsável para ele. Pare de fazer as tarefas domésticas, cozinhe para ele, lave, faça sexo. Imagine que ele chega em casa do trabalho, e você está deitado no sofá, ele não tem um jantar delicioso, ninguém o encontra no trabalho na porta. É necessário parar de apoiá-lo, ouvir, inspirar. Se você continuar a servi-lo, o único que ficará insatisfeito com esse relacionamento é você.

Não se esconda atrás de crianças

O maior erro é permanecer em um relacionamento em que você é infeliz. Em uma família, uma criança recebe um modelo de comportamento entre um homem e uma mulher. Em seu subconsciente, é formada uma imagem de como a família deve ficar. Se a criança observa as constantes brigas dos pais, os vícios prejudiciais do pai, vê como ele bate na mãe, então ele tem uma baixa auto-estima combinada com um alto nível de autocrítica. Por causa disso, as meninas encontram maridos alcoólatras e os meninos começam a beber.

Mesmo se você disser ao seu filho que isso não deveria estar na família, ele não terá outro exemplo, ele pensará que esse relacionamento é a norma. Você acabou de arruinar a infância dele, então uma mãe feliz e com alta auto-estima é importante para ele. Ter filhos não deve limitar a felicidade da mãe; portanto, ela deve decidir se divorciar do marido.

Exercício 1: A vida é curta

Uma mulher infeliz sempre espera uma vida melhor no futuro. Ela apresenta a ilusão de como tudo vai mudar, como as relações vão melhorar e tudo vai ficar bem. Se você já começou a pensar em divórcio, há muito tempo está descontente com seu parceiro.

Agora imagine que não há vida pela frente, você tem seis meses restantes. Como você administraria esse tempo? Você estaria com aquela pessoa com quem não pode decidir se separar? O que você faria então? A que o resto da vida foi dedicado? Comece e faça agora mesmo! Desfrute de liberdade e faça o que quiser. Se você realmente quer passar os últimos seis meses com esse homem, pode ser necessário reconsiderar seu relacionamento e tentar conversar com seu cônjuge novamente.

Exercício 2: Vida após 5 anos

Essa é uma prática interessante que permitirá que você veja o casamento de uma nova maneira. Pense no que mudará entre você nos próximos cinco anos. Como seu relacionamento se desenvolverá, para o bem ou para o mal, você será feliz? Agora imagine que você é divorciado. O que você vai sentir então? O que você vai sentir? Este exercício é realizado em completo silêncio para mergulhar completamente nas sensações.

Se uma mulher quer se divorciar do marido, mas não pode decidir, deve reunir forças e dar o passo final. Se você continuar voltando à ideia do divórcio e não houver esperança de salvar o casamento, desperdice sua vida.

O conselho do psicólogo lhe dirá como finalmente decidir o divórcio do seu marido e romper o círculo vicioso:

  1. Perceba o que está segurando você. Diga a si mesmo que você pode lidar com todas as dificuldades. Torne-se uma boa fada que aprovará todas as suas ações.
  2. Repita a frase “Estou me divorciando” como uma afirmação para se acostumar com essa idéia. Determine o momento exato da decisão, para que a psique esteja pronta para a separação.
  3. Para sobreviver ao divórcio, você precisa entender que se decidiu. Você passou um certo tempo em casamento, quando era bom e ruim. Agora vem uma nova etapa na vida, você tem que seguir em frente.
  4. Esteja preparado para os estágios naturais do divórcio: choque – negação de perda; raiva – raiva incontrolável, ódio; negociação – o desejo de devolver o cônjuge a qualquer custo; consciência – compreensão, frequentemente acompanhada de depressão; adoção – o começo de uma nova vida.
  5. Comunique-se mais com amigos, conhecidos, não fique sozinho. É impossível se fechar durante uma tragédia, portanto, a solidão deve ser evitada.
  6. Afaste os pensamentos negativos ou atribua-lhes tempo. Por exemplo, você sofrerá apenas uma vez por semana – no sábado, das 12 às 2. Assim que começar a pensar no mal, diga imediatamente a si mesmo: “Vou pensar no sábado. Todos os pensamentos vão embora!
  7. Conclua um acordo sobre o direito a emoções positivas. Faça uma vez por dia o que você gosta. Pode ser um banho perfumado, um livro favorito, uma manta quente, uma xícara de chá. Aprenda a cuidar de si e dar o que lhe faltava.

Admitir que o amor acabou às vezes é muito difícil. A mulher está tentando se convencer do contrário, procurando desculpas pelo mau comportamento de seu marido e sua inação. Afastando os medos e dando 7 passos para uma vida sem nuvens, você fará a escolha certa e saberá exatamente como decide o divórcio planejado do seu marido.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *